3 dicas simples para investir no futuro financeiro dos seus filhos

Investir no futuro financeiro dos filhos é um verdadeiro paradigma que muitos pais enfrentam. Entretanto, é preciso quebrar esse bloqueio ensinando mais sobre investimentos para as crianças.

Finanças pessoais

educação financeira

Foi-se o tempo em que falar de finanças para crianças e adolescentes era um verdadeiro tabu. Hoje em dia, os pais precisam educar os seus filhos desde cedo para saberem lidar com seu dinheiro.

Assuntos como reserva de emergência, investimentos, renda fixa e renda variável estão cada vez mais em alta no Brasil. Afinal, todos nós já sabemos que não é preciso ter muito dinheiro para começar a investir.

Inclusive, quanto antes nós educarmos nossos filhos para lidarem com suas finanças, mais cedo eles vão conseguir conquistar a liberdade financeira para trabalhar no que realmente gostam. Quer saber mais? Vem com a gente.

CARTÃO MEU BMG
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO MEU BMG

SEM ANUIDADE
 
CASHBACK
Cartão de crédito internacional para você e seu time do coração
Você permanecerá no site atual

Como investir no futuro financeiro dos seus filhos?

Investir no futuro dos filhos requer uma atenção especial dos pais. Claro que o primeiro passo é procurar dar uma educação de qualidade para eles. Mas é preciso ir mais além e conversar com os filhos sobre finanças.

Tudo começa com a mesada educativa que tem a finalidade fazer o seu filho entender como é importante administrar o capital. Abaixo separamos 3 dicas simples que vão te ajudar a investir no futuro financeiro dos seus filhos.


Leia também:


1 – Abra uma conta digital e converse de finanças com seus filhos

Atualmente existem diversas contas digitais voltadas para o público infantil. Abrir uma conta digital para o seu filho e começar a lidar com o dinheiro é um passo importante que você pode dar para ajudá-lo no futuro.

Por exemplo, ao abrir uma conta digital você já começa ensinar seu filho a usar o cartão, a fazer transferências e até mesmo a começar dar os primeiros passos no mundo dos investimentos. Isso já não aconteceria com um cofrinho.

Seu filho vai entender que ele pode guardar uma parte do que ganha, e esse valor vai gerar uma rentabilidade por mês. Com isso, ele começa a ter mais controle financeiro, e será um adulto mais equilibrado financeiramente.

2 – Ensine a paciência para comprar itens de maior valor

Um outro ponto que os pais precisam ensinar para os filhos é a paciência para ter um item de maior valor. Se eles quiserem um brinquedo que é mais caro que a mesada, o ideal é ensiná-los a poupar e investir até ter o valor desejado.

Essa é uma maneira de ajudar as crianças a ter noção do dinheiro. Quando adultos eles não acabarão entrando em empréstimos e financiamentos com frequência. Afinal, aprenderão a ter paciência para conquistar aquilo que desejam.

Inclusive, com o tempo é possível mostrar que fazendo economia, o dinheiro rende juros e que o objetivo será alcançado mais rapidamente. Já ao tomar um empréstimo, a criança vai pagar juros e demorará mais tempo para sair das dívidas.

3 – Converse sobre investimentos e riscos

Um paradigma que muitos pais precisam quebrar é falar sobre investimentos e riscos com seus filhos. Claro que esse é um tema que depende deles atingirem uma certa idade para entenderem melhor.

Entretanto, o ideal é que os pais mostrem que existem investimentos que são mais seguros, mas que demoram mais tempo para render. Contudo, existem investimentos que podem render mais rápido ao mesmo tempo que também podem gerar prejuízo.

Isso vai ajudar muito o seu filho a não acreditar em promessas de dinheiro fácil e rápido e ter um maior discernimento no momento de investir. Inclusive, mostrar para os adolescentes como é possível ponderar o risco, ajudará eles entenderem sobre diversificação.

Muitos pais ainda possuem uma certa resistência em falar de finanças com seus filhos, mas esse é o melhor caminho para fazê-los controlar melhor o dinheiro quando chegarem na fase adulta.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.