6 fatos sobre o Open Finance que você precisa saber

Tratado como a evolução do Open Banking, o Open Finance permite que você compartilhe informações financeiras entre todos os bancos em que tiver conta.

Publicidade
Publicidade

Open Banking

Tratado como a evolução do Open Banking, o Open Finance permite que você compartilhe informações financeiras entre todas as instituições financeiras. O Open Banking permitia apenas que suas informações financeiras como CPF, histórico financeiro, saldo e movimentação de conta fossem propriedade apenas de seu banco atual.

Na prática, ele permite que você troque de banco e traga todo seu histórico financeiro para sua nova conta, assim tendo mais vantagens nos produtos e serviços e com melhores preços. Antes, essas informações financeiras eram exclusivas de seu banco, e aí o usário tinha que “começar do zero” para conseguir bons benefícios em outras instituições.

Agora que você já sabe um pouco sobre o que é o Open Finance, vamos ver tudo o que você precisa saber sobre ele:

Meu BMG
CARTÃO DE CRÉDITO

Meu BMG

SEM ANUIDADE
 
CASHBACK
Cartão com uma das menores taxas para INSS. e juros reduzidos para 2,7% ao mês
Você permanecerá no site atual

1 – Bom para seu bolso

Já que você pode transferir as suas informações financeiras entre as instituições, você pode exigir melhores tarifas, aumento de limite de crédito, entre outros recursos.

Publicidade

Assim, o seu dinheiro é poupado de grandes tarifas, além de ter mais serviços a disposição e em melhores condições.

Publicidade

2 – Plataforma desenvolvida pelo Banco Central

O Open Finance é sua chance de usar um serviço assegurado pelo Banco Central e de forma totalmente digital, sendo por sua conta digital ou internet banking, e tudo sob a supervisão da instituição.

Para fazer parte do Open Finance, a instituição tem que cumprir uma série de requisitos para manter o sigilo entre as informações passadas de banco para banco.

3 – É protegido pela LGPD

Você sabe o que é a Lei Geral da Proteção de Dados? A LGPD é a Lei que estabelece uma série de processos para o tratamento de informações pessoais pelas empresas.

Sancionada em Agosto de 2018, só veio a entrar em vigor em agosto de 2020. Essa lei nasceu com o objetivo de proteger, dar liberdade e privacidade para todos os usuários em território nacional.

Veja também:

A LGPD cria e estabelece regras sobre coleta, armazenamento, tratamento e compartilhamento de dados pessoais, trazendo mais proteção e penalidades para o não cumprimento.

4 – Liberdade de Cancelamento 

A instituição Financeira que você escolher terá acesso total às suas informações financeiras até o momento que você permitir. Dessa forma, você tem a liberdade de cancelar o acesso às suas informações na hora que quiser.

5 – Centro das Atenções

A partir do momento que você tem total poder sobre as suas informações financeiras, quem terá que conquistar o cliente serão as instituições financeiras, dessa maneira, oferecendo a você melhores serviços e produtos, além de taxações mais baixas. 

Começar um novo relacionamento com uma instituição financeira pode ser um pouco desafiador, mas agora com o Open Finance esse processo não precisa mais ser tão complicado e burocrático.

Muitos países pelo mundo já praticam o Open Finance e já estão até aumentando os seus benefícios, países como Suíça, Austrália e Inglaterra já sabem como é praticar o Open Finance em sua totalidade.

6 – Faça o cancelamento quando bem entender

Outro recurso do Open Finance é a liberdade de cancelamento das informações no momento em que achar mais apropriado. A permissão é sem fidelidade, com a possibilidade de ser cancelada pelo cliente a qualquer hora.

E você, já conhecia o Open Finance? Se esse conteúdo te ajudou, nos ajude a compartilhá-lo com mais pessoas, levando-o a seus amigos e familiares!