Atendimento INSS: Militares irão auxiliar

Publicidade

O atendimento Inss anda lento e moroso, para contornar o problema, militares da reserva vão ajudar. Atualmente cerca de 1,3 milhão de pedidos estão parados a mais de 45 dias no órgão.

Acontece que o prazo legal para resposta do INSS é de 45 dias, então podemos dizer que o atendimento INSS está mais lento do que deveria. Os militares da reserva irão trabalhar junto aos servidores, a intenção é de que seja possível que mais pessoas sejam atendidas dentro do tempo justo.

Serão cerca de 7 mil militares da reserva que vão trabalhar nesta força tarefa para diminuir a fila no atendimento INSS. Até o final da semana deverá ser publicado um decreto que definirá e tornará públicas as regras da contratação temporária da força tarefa.

Os militares receberão cerca de 30% a mais na remuneração para aderir ao trabalho no INSS. Segundo Rogério Marinho, secretário da Previdência Social, a fila dificilmente será zerada, já que chegam cerca de 1 milhão de novos pedidos todo mês.

Publicidade

Outro motivo para agilizar o atendimento INSS é que quanto mais tempo a análise demora, mais gastos o governo vai ter. Já que caso o benefício seja concedido, ele virá o atrasado seguido da correção financeira, juros e mora, o que encarece bastante o processo.

Publicidade

Os militares trabalharão no atendimento, para liberar os servidores do órgão para analisar os pedidos. A força tarefa vai durar cerca de 6 meses e custará cerca de 14 milhões por mês, segundo o secretário de previdência, o custo será sanado pela economia com atualização monetária de processos que demoraram, trancados na fila.

Veja também: “Dedução IR 2020: Neste ano ninguém poderá descontar o valor gasto com doméstica

Outras medidas para melhorar no atendimento INSS

Além do que já foi dito, outras medidas duradouras serão tomadas para garantir o melhor andamento do atendimento INSS. Veja a seguir quais são:

  • Servidores afastados do INSS, serão priorizados na perícia. Para que voltem ao trabalho quanto antes, são cerca de 1500.
  • Atendimento INSS simplificado nas agências
  • INSS não poderá ceder funcionários as outras áreas do governo.
  • Documentos não serão mais autenticados nas agências.

Além destas medidas, o governo acabou com a fila única, onde os processos eram divididos apenas por ordem cronológica. Agora é diferente, eles são primeiro separados em duas filas: aposentadoria e auxílio-doença; depois, elas voltam novamente a seguir a ordem cronológica.

A força tarefa dos militares é possível graças a nova lei que permite que eles se envolvam no serviço civil. Antes não era possível que um militar da reserva se envolvesse em trabalhos não militares. Agora, entretanto, com esta nova lei, eles podem de forma volutaria realizar tarefas civis com 30% de aumento nos vencimentos, sob demanda.

Conclusão

Enfim, neste artigo você pôde acompanhar detalhes sobre as melhoras no atendimento INSS, e quais as medidas estão sendo tomadas para agilizar e desburocratizar as agências deste órgão da previdência brasileira.

Por fim, vimos que foi montada uma força tarefa que pretende normalizar o atendimento em cerca de 6 meses.

Veja também: “Finanças: Banco Central quer ensinar este tema nas escolas públicas

Gostou do artigo? Comente conosco sua opinião e compartilhe com seus amigos!