segunda-feira, abril 15, 2024

Bancos digitais: a revolução bancária no Brasil

Share

Bancos digitais

Bancos_digitais_

Uma nova pesquisa da Temenos, empresa líder mundial em softwares bancários, mostrou que a revolução bancária já é uma realidade no Brasil. Afinal, a adesão aos bancos digitais foi bem aceita no país.

Para se ter uma ideia 88% dos brasileiros realizam transações online. A maioria delas é feita pelo smartphone, mas ainda há pessoas que usam o computador para essas atividades.

Em vista disso, os bancos digitais tornaram-se os carros-chefes das grandes instituições bancárias, bem como das fintechs, e podemos dizer que há um grande campo para se explorar nesse setor.

CARTÃO WILLBANK
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO WILLBANK

SEM ANUIDADE
 
FÁCIL ACEITAÇÃO
Um cartão de crédito aceito em qualquer lugar!
Você permanecerá no site atual

Crescimento dos bancos digitais no Brasil

Os bancos digitais foram lançados no Brasil em meados da última década. Entretanto, a adesão em massa aconteceu somente com a chegada da pandemia, e foi impulsionada pela inteligência artificial.

Por meio de ferramentas de conversação como chatbots ou bots de voz nos canais populares, os bancos digitais se destacaram em meio aos concorrentes, o que elevou a experiência dos usuários no que tange ao atendimento ao cliente.

Afinal, agora os usuários podem ter uma interação muito maior com os bancos em todo o funil de vendas. Ou seja, desde a descoberta da nova marca, até o momento em que se tornam usuários da instituição.

Essa personalização expandiu a experiência do usuário em todos os sentidos, e fez os bancos digitais conquistarem muito rapidamente os brasileiros. Hoje, uma grande parte da população já tem uma conta digital.


Leia também:


O uso do WhatsApp no atendimento ao cliente

Uma estratégia muito bem implementada pelos bancos digitais foi a introdução do WhatsApp como mecanismo de atendimento. O sucesso é justificado pelo tamanho da abrangência dessa ferramenta.

De acordo com uma pesquisa feita pela Statista, o app é usado por 96% dos brasileiros. É por isso que os bancos estão adotando o aplicativo na sua estratégia de aumentar o alcance e engajamento junto aos clientes.

E isso não vem sendo usado só de forma passiva, ou seja, quando o cliente entra em contato com a instituição, mas também de forma ativa, onde o banco oferece os seus produtos e interage com seus clientes.

Essa ação torna a jornada do cliente muito melhor, e proporciona uma comunicação mais personalizada que auxilia os clientes com solicitações rápidas. O resultado é um aumento na fidelização da clientela.

Comércio conversacional com inteligência artificial

E se você acha que as inovações dos bancos digitais param por aí, está muito enganado. Uma solução que também vem sendo implementada é o comércio conversacional com inteligência artificial.

Ele permite que os bancos solicitem todos os detalhes aos clientes de forma automatizada enquanto os incentiva a fazer uploads de cópias digitais a fim de verificar os documentos, sendo que a empresa não precisa sequer atualizar os detalhes manualmente.

Tudo é feito pelos chatbots que são integrados às ferramentas de gerenciamento de informações. A IA também contribui para a criação e avaliação de pedidos de empréstimos através da inteligência artificial.

O futuro dos bancos pelo mundo

Essa abordagem conversacional é o futuro dos bancos digitais não apenas no Brasil mas em todos os países, em especial ao mercado emergente que prioriza mais as mensagens do que outros tipos de contatos.

Chegará o tempo em que uma assistente virtual acompanhará o cliente desde o início da sua jornada até o pós venda de forma tão personalizada, que haverá uma humanização ainda maior, aumentando a satisfação dos clientes.

Estamos vivenciando apenas o início dessa nova era, mas sem dúvida alguma daqui alguns anos veremos a inteligência artificial avançar em diversas áreas do conhecimento humano, promovendo uma profunda revolução social.

Gostou deste artigo? Então compartilhe com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e ajude a espalhar esse conhecimento.

José Carlos Sanchez Júnior
José Carlos Sanchez Júnior
José Carlos é escritor e redator com formação acadêmica em Administração de Empresas e MBA em Gestão Financeira Controladoria e Auditoria formado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Read more

Local News