Como reduzir gastos e ter mais dinheiro no final do mês?

Está cansado de faltar dinheiro para suas contas? Vive apertado? Você precisa economizar. A redução de custo é mais comportamental do que matemática. Confira.

Publicidade
Publicidade

Como reduzir gastos e ter mais dinheiro?

reduzir gastos

Todo mês é aquele sufoco? Não sobra dinheiro para nada? O que fazer? Reduzir gastos.

Não é uma tarefa fácil, mas é essencial.

E sabe de uma coisa? A redução de custo é mais comportamental do que matemática. Acredite em mim.

Podemos passar horas coletando todos nossos gastos e quebrando a cabeça para saber onde cortá-los. Isso é importante, mas não é a raiz do problema.

Publicidade

O problema está nas compras por impulso. São elas as principais causadoras da falta de dinheiro no final do mês.

Publicidade

Então, como reduzir gastos?

Já reparou que tem sempre aquela pessoa que faz o dinheiro brotar, e aquela outra que mesmo com esforço está sempre com dificuldades?

O problema está na forma como cada um gasta o seu dinheiro.

A sociedade é baseada no consumo. Precisamos do consumo para tudo: giro econômico, emprego, renda, etc.

Por isso somos assolados com propagandas de produtos. E nosso impulso é consumir, claro.

Porém, o problema é quando vai todo nosso dinheiro. E ainda falta no final do mês.

Então, o que tenho que fazer? Perguntas antes de consumir. Esse é o caminho.

Sempre que for consumir algo, pergunte-se:

– Eu preciso desse produto?

– Eu tenho algum produto similar que pode substituir esse?

– Daqui alguns dias eu ainda estarei usando ele?

– Posso deixar essa compra para depois?

Ao criar essas indagações, certamente o seu desejo consumista vai esfriar. Aquela emoção vai dar espaço para a razão.


Veja também:


E depois de reduzir gastos, o que faço?

Depois de atacar a causa, o seu dinheiro vai começar a sobrar. E você precisa controlar ele também.

É aqui que você terá que marcar os gastos. E saber exatamente o que está sobrando.

Então é o momento de aplicar o que vai sobrar.

Lembre-se: só vai sobrar se você melhorar o consumo.

Sobrando, você precisa começar a construir uma reserva de emergência. O grande erro das pessoas é pensar em investimentos arriscados aqui.

Pegue o seu salário e multiplique por seis. Esse valor você precisa ter guardado. Mas, como? Poupando uma parte do seu salário todo mês.

Nesse momento, CDB de resgate automático, ou qualquer renda fixa de liquidez diária são mais indicados.

E depois da reserva de emergência?

Reparou como a vida tá ficando segura? Depois de reduzir aquele impulso louco para comprar, você aprendeu a controlar.

Então construiu uma reserva de emergência, e agora está pronto para sonhos maiores. Qual é o seu?

Ter uma casa? Um carro? Liberdade financeira?

É depois da reserva de emergência que você vai pensar na conquista de grandes objetivos.

Aqui você vai começar a poupar e investir para alcançar o seu objetivo.

É agora que começamos realmente a fazer o pé de meia. Nessa hora, os investimentos podem ser um pouco mais arriscados, desde que diversificados.

Como faço para ter uma casa?

Ter uma casa é o sonho de quase todo brasileiro. Mas, como guardar para isso?

A verdade é que você não precisa guardar todo o dinheiro. Apenas juntar 20% do valor do imóvel.

Lembra como você construiu a reserva de emergência? Na sequência, construa a entrada do seu imóvel. Da mesma forma.

Mas, como você já tem a reserva de emergência, pode buscar ativos de renda variável para atingir a entrada do imóvel.

Ou seja, aqui você está poupando e aumentando a sua rentabilidade.

Assim que você guardar os 20% busque um financiamento imobiliário.

Atualmente, a Caixa Econômica Federal lidera essa modalidade de empréstimos. No entanto, bancos como Inter, Itaú e Bradesco estão ampliando essa linha de crédito.

O Bradesco, assim como a Caixa, conta com prazos estendidos e juros baixos. Vale a pena conferir.

Gostou deste artigo? Compartilhe ele com seus amigos nas redes sociais.