Dinheiro emergencial: como conseguir um empréstimo rapidamente?

O aperto financeiro está cada dia mais presente nos orçamentos dos brasileiros. Confira nossas recomendações para lidar com essa difícil situação.



Anúncios



Publicidade

Dinheiro emergencial

dinheiro emergencial

As contas de começo de ano chegaram e você está precisando de um dinheiro emergencial nesse momento?

Assim como você, muita gente está enfrentando dificuldades nesse momento. Afinal, o auxílio emergencial acabou, e as contas continuam chegando.

Mas, o que fazer em uma situação como essas? Onde recorrer? Para quem não tem uma reserva de emergência, é preciso tomar alguns cuidados.

Afinal, o que em um primeiro momento parece ser uma solução, pode se tornar um pesadelo mais para frente.



Publicidade

Cuidado com o crédito emergencial

Quando falamos em dinheiro emergencial, estamos falando em crédito rápido. E isso muitas vezes é sinônimo de juros altos.



Anúncios

O principal dinheiro emergencial que uma instituição bancária costuma oferecer é o cheque especial e o rotativo do cartão.

Só para ter uma ideia, os juros do rotativo do cartão chegam a superar os 10% em alguns casos, enquanto o cheque especial tem um custo de 8% ao mês.

Isso quer dizer que se você usar um ou outro poderá ver a sua dívida crescer em uma velocidade alucinante, o que é preocupante.

Só para ter uma ideia, se você tomar R$ 1 mil emprestado via cheque especial, e pagar apenas os juros mensais, em um ano terá pago o valor do empréstimo e ainda estará devendo todo o valor.


Veja também:


O que fazer em uma situação emergencial?

O ideal para enfrentar uma situação emergencial é construir uma reserva de emergência. Ela precisa ser igual ou superior a seis meses dos custos que você possui.

No entanto, se você não tem essa reserva de emergência, o ideal é não entrar em desespero nesse momento.

Se for preciso entrar no cheque especial para pagar alguma conta urgente, comece a buscar alternativas para cobrir esse buraco o mais rápido possível.

Faça um planejamento, avalie o seu orçamento e corte todos os gastos desnecessários. Procure deixar um espaço mensal para pagar a dívida.

Como essa dívida vai crescer demais no cheque especial, ou no rotativo do cartão, comece a buscar outras opções de empréstimo no mercado.

Uma boa opção é o empréstimo com garantia ou então o empréstimo consignado. Em ambos os casos, os juros são bem atrativos.

No entanto, se você tiver dificuldade em conseguir esse tipo de crédito, o empréstimo pessoal sem garantia pode ser a opção mais indicada para o momento.

Pois, embora os juros sejam maiores quando comparados ao consignado ou ao empréstimo com garantia, eles são menores do que os juros do cheque especial.

Onde conseguir um empréstimo pessoal neste momento?

Hoje em dia existem diversas opções de empréstimo pessoal no mercado. Algumas melhores, e outras piores. Por isso, o ideal é pesquisar bastante para conseguir um crédito que realmente caiba no seu bolso.

Se você é aposentado ou pensionista do INSS, uma boa opção é o Paraná Banco que possui uma linha de empréstimo consignado bastante atrativa.

Uma outra alternativa é o Empréstimo SIM, que oferece crédito tanto com garantia quanto sem garantia, com taxas de juros bem atraentes também.

Além disso, você pode fazer um cadastro na plataforma Bom Pra Crédito, que possui mais de 30 financeiras parceiras. Nesse último caso, após se cadastrar, você começa a receber diversas propostas e pode escolher aquela que se encaixe melhor no seu perfil.

Seja qual for a sua opção, faça um planejamento para não ficar nem com o cartão de crédito e nem com o cheque especial descoberto.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com seus amigos e parentes nas redes sociais.