Investimento: o que é renda fixa e o que é renda variável

Quer investir o seu dinheiro de forma rentável? Qual melhor opção, renda fixa ou variável? Continue a leitura e entenda os diferentes tipos de investimentos.



Anúncios



Publicidade

O que é renda fixa e o que é renda variável?

Investimento: o que é renda fixa e o que é renda variável

Está pensando em fazer algum tipo de investimento? Já ouviu falar em renda fixa e renda variável, mas não sabe ao certo o que eles significam? Descubra neste conteúdo qual a melhor forma de começar e avançar nos seus investimentos.

Na verdade, não existe um investimento melhor do que outro, isto vai depender muito do seu perfil. Além disso, não esqueça que é necessário também variar os investimentos, para ter mais segurança.

A seguir você vai ver o que é renda variável, renda fixa, exemplos e como começar a investir!

O que é renda fixa?

A renda fixa é aquela que você investe sabendo o que vai ganhar no final do período contratado. 



Publicidade

Por exemplo, existem títulos de capitalização em que você investe para realizar o resgate daqui a um período sabendo o valor exato que irá resgatar. Daí o nome renda fixa.



Anúncios

Existem alguns investimentos de renda fixa que ainda tem um índice de remuneração variável, mas ainda são considerados de renda fixa. São exemplos os títulos de capitalização corrigidos pelo IPCA, Selic, entre outros.


Veja também:


O que é renda variável?

Renda variável é aquela que depende do mercado, pode dar lucro ou até mesmo prejuízo, dependendo do mercado. Além disso, não existe certeza de que o investimento vai render a uma taxa “x”, “y” ou “z”.

O rendimento da renda variável vai depender bastante da resposta do mercado, portanto, o risco dele é alto. Pode terminar em lucro ou prejuízo, por isso, quando você for investir em um rendimento variável, o índice que você vê é uma probabilidade e não uma certeza.

Além de contar com a análise de um especialista, você também precisa sondar e entender o mercado onde está investindo. 

Não esqueça que embora uma boa análise de investimento de um analista competente seja importante, o investimento é seu e é necessário estar ciente dos riscos. Continue lendo e descubra mais informações importantes.

Vale lembrar que embora o risco seja existente, e você pode terminar em prejuízo, as possibilidades de lucratividade também são maiores. Geralmente, quanto maior o risco, maior a possibilidade de alcançar um lucro alto ou prejuízo.

Como começar a investir? Renda fixa ou renda variável?

O ideal é que você comece a investir com renda fixa e depois em renda variável. Primeiro estabeleça equilíbrio financeiro e patrimônio, para depois começar com renda variável.

Você primeiro precisa estar consolidado e saudável com as suas finanças, o ideal para começar a investir em renda variável. 

Primeiro pague financiamentos, empréstimos, depois tenha uma reserva de emergência e investimentos em renda fixa. Depois, é hora de começar a estudar investimentos em renda variável.

Quais são as opções de investimento e onde começar a investir?

São investimentos de renda fixa:

– Tesouro Direto;

CDB ou títulos medidos pelo índice CDB;

– Letra de câmbio; 

– LCA e LCI;

– CRI/ CRA.

São investimentos de renda variável:

Comece hoje mesmo com a corretora digital Órama, para investir no Tesouro Direto, a taxa de corretagem é zero.

São exemplos de renda variável:

– Ações;

– Derivativos;

– ETF (Exchange Traded Funds ou Fundos de Índice);

– Commodities;

– Moedas;

– Fundos de investimento.

Enfim, hoje neste conteúdo, você descobriu o que significa renda variável e fixa, além de ver quando deve investir em uma ou outra opção. Legal, né? Por fim, ainda vimos alguns exemplos e uma corretora digital que pode te ajudar.

Não esqueça de compartilhar o conteúdo nas redes sociais! 😉