Itaú anuncia R$ 1 bilhão para área de saúde

Publicidade

O Banco Itaú anunciou que irá doar R$ 1 bilhão com o objetivo de auxiliar as instituições e comunidades brasileiras no combate ao novo coronavírus.

Dessa forma, o banco pretende colaborar para a minimização dos efeitos econômicos e financeiros que o vírus trouxe para o Brasil. Essa quantia será destinada por meio da Fundação Itaú para Educação e Cultura e também do Instituto Unibanco.

O valor anunciado será destinado para investimento em equipamentos médicos que são usados no tratamento da patologia. A verba também será usada para auxiliar comunidades carentes com doações de kits fundamentais de higiene e cesta básica.

A luta do Itaú contra o Covid-19

Recentemente o Itaú em parceria com Bradesco e Santander já havia anunciado que iria doar 5 milhões de testes para ajudar no combate ao coronavírus.

Publicidade

Por conta da rápida proliferação do vírus, medidas de isolamento social estão sendo tomadas no mundo todo, o que vem impactando diretamente na economia. Desse modo, muitas pessoas perderam parte da renda, ou até mesmo todo o rendimento mensal.

Publicidade

Economistas já projetam que em 2020 poderemos ter um recesso econômico sem precedentes, ultrapassando os 5% do PIB. É justamente por isso que diversas instituições financeiras estão se mobilizando nessa luta.

Segundo o Ministério da Saúde, no último sábado o número de casos no Brasil chegou em 20.727 acumulando o total de 1.124 mortes até o momento.

Apesar de anunciar o investimento de R$ 1 bilhão, o Itaú não informou quais serão as entidades beneficiadas, mas garantiu que irá auxiliar as instituições públicas e privadas, além é claro das comunidades.


Veja também:


A luta contra o coronavírus no Brasil

Para procurar diminuir os impactos do coronavírus, diversos estados e municípios estão adotando o isolamento social de atividades consideradas não essenciais.

A medida que visa garantir um achatamento na curva no número de casos é polêmica e gera bastante divergência de opiniões, até mesmo entre especialistas da área médica.

No entanto, o principal objetivo do isolamento é evitar um colapso na área da saúde, evitando que pessoas venham a morrer em decorrência da falta de socorro médico caso precisem de leito com ventilador por exemplo.

Por outro lado, com as portas fechadas, diversos comerciantes começaram a realizar demissões em massa, gerando um verdadeiro caos econômico no Brasil. Como o país já vinha em uma situação fiscal desfavorável, o problema torna-se ainda mais preocupante aqui.

Ainda não se sabe até quando será necessário manter o isolamento visto que não há uma vacina ou um remédio cuja eficácia seja cientificamente comprovada. Enquanto isso, os setores público e privado procuram na medida do possível diminuir os impactos causados pelo vírus por meio de ajudas emergenciais.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe essa notícia com seus amigos nas redes sociais.