segunda-feira, abril 15, 2024

Live commerce: uma tendência que chega com força

Share

Live commerce

live commerce

Você já ouviu falar em Live Commerce? Então guarde bem esse nome. Pois essa é uma tendência que está chegando para ficar.

Resumidamente, este método consiste em fazer transmissões ao vivo pela internet para apresentar os produtos para a audiência.

Mas, não é só isso. O consumidor pode também fazer as compras ao vivo, o que diferencia esse método das lives que estamos acostumados.

Quem é um pouco mais velho deve lembrar dos canais Shoptime de televisão, onde as vendas aconteciam por telefone em tempo real. A Live Commerce é quase isso.

Quer saber mais sobre o Live Commerce? Então continue com a gente mais alguns minutinhos.

Como ressurgiu o Live Commerce?

Por conta da pandemia de coronavírus houve, nesse ano de 2020, uma verdadeira mudança no consumo.

As vendas online ganharam mais espaço, e os pequenos empreendedores tiveram que se reinventar. E isso não aconteceu só no Brasil.

Por conta dessa tendência mundial, na China, as vendas online também cresceram, mas lá surgiu também uma nova tendência: a Live Commerce

Só para ilustrar, as lojas virtuais que implementaram lives, chegaram a aumentar as suas vendas em até 70%. 

No ano de 2019, antes mesmo da pandemia, esse mercado já havia movimentado US$ 65 bilhões no país. Esse ano é estimado que o movimento seja de US$ 155 bilhões.

Os dados são do Escritório Nacional de Internet, que é um órgão estatal que processa estatísticas sobre a digitalização naquele país.

Para se ter uma ideia, 10% dos 900 milhões de chineses que compram pela internet já fizeram ao menos uma compra ao vivo em 2020.


Veja também:


Esse mercado vai crescer ainda mais?

Conforme observado, de 2019 para 2020 houve um salto de US$ 65 bilhões para US$ 155 bilhões movimentados com as Lives Commerces.

A expectativa é que até o final de 2021, em valor absoluto, o mercado chegue a movimentar cerca de US$ 300 bilhões só na China.

Para alguns especialistas chineses, esse fenômeno está elevando o empreendedorismo local. Em outras palavras, são mais pessoas comprando e vendendo pela internet.

Aliás, é um novo mundo que está se descortinando. Até porque, quem faz a live não são pessoas famosas, mas sim os próprios produtores.

Então isso permite que o comprador tire as dúvidas online e saiba exatamente como funciona aquele determinado produto.

E no Brasil, a live commerce vai chegar?

No Brasil estamos observando também um crescimento das Lives como forma de apresentação do produto.

Entretanto, as negociações ainda não são realizadas ao vivo. Ou seja, não há essa mesma interação entre comprador e vendedor.

A ideia é bastante interessante, e na medida com que vai sendo difundida em outros países, deverá também chegar aqui.

Essa iniciativa vai aumentar a participação da população na internet. Afinal, os vídeos podem ser feitos sem a necessidade de muito profissionalismo.

Os próprios Apps que trabalham com edição de vídeo podem ajudar o empreendedor nessa empreitada.

E além disso, dá para ser mais criativo ou inovar sem gastar muito. Enfim, haverá um estímulo ao empreendedorismo.

Seja como for, a verdade é que novas formas de vender estão surgindo. E por meio do regime tributário MEI, é possível inclusive se regularizar para atuar com vendas e compras.

Sem contar que hoje ainda temos as soluções de pagamentos como o PagBank, que facilitam a vida do comprador e vendedor nesse tipo de negociação.

Portanto, o que hoje é uma realidade na China, amanhã será uma realidade aqui. Gostou do artigo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

José Carlos Sanchez Júnior
José Carlos Sanchez Júnior
José Carlos é escritor e redator com formação acadêmica em Administração de Empresas e MBA em Gestão Financeira Controladoria e Auditoria formado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Read more

Local News