O golpe do boleto: Procon-SP cobra explicações!

Um dos golpes mais comuns continua sendo aplicado na internet. Trata-se do golpe do boleto que vem fazendo vítimas pelo Brasil. O Procon-SP cobrou explicações das grandes instituições financeiras e fintechs.

Publicidade
Publicidade

Golpe do boleto

golpe do boleto

Por conta do aumento das ocorrências envolvendo o golpe do boleto, o  Procon-SP notificou várias empresas financeiras entre bancos e outras instituições, solicitando assim explicações por parte delas.

Afinal, o golpe voltou repaginado e está usando informações coletadas em mega vazamentos de dados ocorridos recentemente. Dentre as empresas notificadas estão o Bradesco, Banco do Brasil, CEF, Itaú, Santander, Nubank, e a própria Febraban.

Além delas, também receberam notificação o Banco Pan, Banco Inter, BMG, Neon Pagamentos S/A,  C6 Bank, AbFintechs, Acrefi e ABECS. Todas essas empresas precisam apresentar informações sobre quais mecanismos de segurança estão disponibilizando para que o consumidor possa consultar a autenticidade dos boletos.

CARTÃO SANTANDER SX
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO SANTANDER SX

SEM ANUIDADE
 
FÁCIL ACEITAÇÃO
Cartão de crédito do Santander para quem tem renda de R$ 500.
Você permanecerá no site atual

Golpe dos boletos ganhou ainda mais força

O golpe do boleto ganhou mais força e sofisticação ultimamente. Por conta disso, o Procon-SP decidiu notificar as empresas acima citadas. Elas precisam agora apresentar informações sobre quais mecanismos de segurança estão disponibilizando.

Publicidade

Fora isso, o órgão de defesa do consumidor também está questionando quais outras medidas e planos de ação estão sendo adotados para coibir a prática. Tudo isso visa garantir mais segurança para os clientes.

Publicidade

As empresas têm até 72 horas para responder aos questionamentos do Procon-SP. Vale ressaltar que a maioria delas está empenhada em criar condições para que o golpe seja inibido e os seus clientes não sejam lesados.

Como funciona o Golpe do boleto?

Recentemente houve um vazamento de 13 mil documentos na web que atingiu aproximadamente 227 milhões de brasileiros, incluindo inclusive pessoas mortas. Por meio desses dados os golpistas enviam mensagens de celular e e-mail para as potenciais vítimas.

No conteúdo há ofertas de acordos de renegociação de dívidas e até mesmo pagamento de faturas de cartão de crédito. Os golpistas também enviam links para downloads e acesso a sites falsos para suas vítimas.

Para que a vítima caia no golpe eles informam dados pessoais como nome completo, CPF e até mesmo número de telefone. Isso dá um ar de mais autenticidade às mensagens. No entanto, ao fazer o pagamento a vítima não está pagando sua dívida.

O dinheiro que foi pago no boleto acaba indo para uma conta do criminoso e a vítima continua devendo e sem o dinheiro que tinha guardado. Por isso é preciso ter um cuidado ainda mais redobrado para não cair nessa.


Veja também:


O que fazer para não cair nesse tipo de golpe?

Uma das melhores maneiras para não cair nesse golpe é conferir se as informações do beneficiário no documento estão corretas. Ou seja, veja se o CPF ou CNPJ de quem vai receber estão corretos.

Verifique também se os três primeiros números do boleto bancário correspondem ao código do banco. Lembrando que você pode confirmar se esses números estão corretos acessando o site Busca Banco da Febraban.

Veja também se há boletos no DDA (Débito Direto Autorizado) na sua conta bancária, e certifique-se de que o seu antivírus esteja atualizado e firewall ativo. São pequenas atitudes que podem evitar que você se torne vítima de um golpe.

Se possível opte por outras formas de pagamento

O boleto bancário é uma das formas mais manjadas de fazer vítimas. Por isso, se possível procure outras maneiras de realizar pagamentos como o Pix, por exemplo. Mas evite usar esse recurso em redes wi-fi públicas.

E lembre-se de somente fazer os pagamentos via Pix através do App do seu banco ou por meio do internet banking. Em hipótese nenhuma forneça sua senha do Pix, somente a chave se ela for solicitada.

Tomando algumas precauções, certamente você evitará se tornar vítima dos golpistas. Gostou deste post? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.