Pagamentos com cartões crescem 17% no primeiro trimestre

No primeiro trimestre deste ano houve um crescimento de 17,3% nos pagamentos com cartões, em comparação com o mesmo período do ano passado. O destaque foi para o cartão pré-pago que cresceu 150,3%.



Anúncios



Publicidade

Pagamentos com cartões

Crescimento cartão de crédito

Como já era esperado, o pagamento com cartões de crédito e débito cresceram 17,3% nos valores movimentados no primeiro trimestre deste ano comparado com o mesmo período do ano passado. Os cartões de débito foram os que registraram maior alta.

De acordo com a Associação Brasileira de Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs), os cartões de crédito registraram um crescimento de 12,8% ao passo que os cartões de débito tiveram uma alta de 19,7% no primeiro trimestre.

A maior expansão ficou por conta dos cartões pré-pagos que cresceram 150,3% no início deste ano, mostrando uma forte tendência nesse tipo de operação. Além disso, a pesquisa também revelou um aumento do valor médio gasto em cada transação.

CARTÃO SUPERDIGITAL
CARTÃO PRÉ-PAGO

CARTÃO SUPERDIGITAL

NEGATIVADO
 
SEM ANUIDADE
O Cartão ideal para quem quer ter controle das suas finanças!
Você permanecerá no site atual

Aumento nas transações online

Segundo a pesquisa da Abecs, houve um aumento no pagamento com cartões principalmente em estabelecimentos como supermercados e drogarias. Isso aconteceu principalmente pela questão do distanciamento social.



Publicidade

Um outro dado interessante que a pesquisa revelou foi o aumento de 35,6% nas compras não presenciais. Só para ter uma ideia, de janeiro a março deste ano elas chegaram a R$ 120 bilhões. Mas, apesar disso, as compras remotas ainda representam somente 35% do total de transações feitas com cartão de crédito.



Anúncios

No ano passado, nessa mesma época, esse índice era de 29%. Portanto, houve um aumento nas compras online, mas ainda assim elas representam menos da metade de todas as transações feitas no país.

Isso mostra que as vendas virtuais ainda têm um grande espaço para crescer. Afinal, as novas gerações possuem uma maior familiaridade com a tecnologia e por isso, conforme vão avançando no mercado, vão colaborando para o crescimento das vendas online.


Veja também:


Inadimplência caiu no período

Apesar do avanço no uso do cartão, um dado interessante revelado pela pesquisa foi a queda no uso do rotativo do cartão, que caiu 17,3% nas transações com crédito, ao passo que os pagamentos sem juros cresceram 12,3%.

A inadimplência também diminuiu. No primeiro trimestre do ano passado o índice de pagadores em atraso era de 6,6% em março. Já em março deste ano, o mesmo índice foi de 4,2%. O aumento na busca por educação financeira pode justificar essa queda.

Crescimento deverá continuar nos próximos anos

De acordo com a Abecs, o crescimento do setor deverá continuar nos próximos anos. A entidade estima que o crescimento dos pagamentos com cartão de crédito deverá ser de 19% em 2021, com uma recuperação econômica no segundo semestre deste ano.

Pedro Coutinho, presidente da Abecs, acredita que se a vacinação seguir o ritmo atual, teremos um terceiro trimestre melhor do que o segundo, e um quarto trimestre muito bom para a economia brasileira.

Além disso, Coutinho também acredita que o auxílio emergencial vai ajudar a melhorar a situação da economia e dar um fôlego à atividade econômica, mesmo que ele esteja sendo destinado a menos pessoas que o ano passado, e com um valor menor também.

Mudanças nos hábitos de consumo

O crescimento no pagamento com cartões de crédito vem revelando uma verdadeira mudança nos hábitos de consumo da população. Principalmente por conta da necessidade do distanciamento social.

Um dos fatores que também contribuiu para esse crescimento foi o aumento no número de cartões emitidos com a tecnologia por aproximação. Isso traz mais segurança para quem está pagando e para quem está recebendo, uma vez que não exige o contato físico.

Com esse rápido crescimento tecnológico, o uso do papel-moeda será cada vez menor, e as vendas usando cartão de crédito, débito ou pré-pago deverão mostrar mais força no decorrer dos próximos anos.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.