Opinião: o papel dos bancos digitais no desenvolvimento do país

Bancos digitais: qual o papel deles na economia? Sabe como eles estão democratizando o acesso aos serviços bancários no país? Entenda a seguir.

Publicidade

Bancos digitais e o desenvolvimento do país

bancos digitais

É bem provável que você já tenha ouvido falar em bancos digitais, ou até mesmo tenha uma conta em algum deles.

Mas, você sabe até onde vai o papel deles na economia? Sabe como eles estão democratizando o acesso aos serviços bancários no país?

Pois é, até bem pouco tempo atrás, as classes sociais menos favorecidas eram praticamente excluídas do sistema bancário.

No entanto, agora essa realidade está mudando, por conta dos bancos digitais, que oferecem soluções mais baratas e inclusivas para toda população.

Publicidade

Por que os bancos digitais são mais inclusivos?

No Brasil, até pouco tempo atrás tínhamos uma população de mais de 40 milhões de desbancarizados. São vários os motivos para isso, como falta de agências bancárias em bairros periféricos, alto custo para manter uma conta, serviços caros.

Publicidade

Enfim, isso acabava inviabilizando a inclusão das classes E e D no sistema financeiro. No entanto, essa realidade está mudando.

Com uma estrutura de custos mais enxuta, os bancos digitais estão conseguindo oferecer os mesmos serviços praticamente sem custo nenhum para seus clientes.

Hoje é possível ter uma conta digital sem pagar nenhuma mensalidade, e poder fazer todos os serviços bancários como transferência, depósitos e pagamentos sem custo.

O único entrave ainda é o acesso à internet e a tecnologia, especialmente pelas camadas mais baixas da população, visto que os bancos digitais são controlados por um smartphone.

No entanto, cerca de 90% da população brasileira já tem acesso ao smartphone, o que colabora ainda mais para a rápida bancarização de toda população.


Veja também:


Um passo além da inclusão bancária

Fora a inclusão bancária que os bancos digitais estão proporcionando para as pessoas, alguns deles estão dando um passo mais além.

Esse é o caso do Banco Inter que está oferecendo 30 mil bolsas de estudos para desenvolvedores. A ideia é gerar mais inclusão social.

Pois, ao oferecer essas bolsas de estudo, o Banco Inter está proporcionando acesso à educação para quem não tem condições. E estimulando essas pessoas a terem uma carreira mais próspera e digna.

As bolsas serão distribuídas ao longo de 2021 e irão colaborar para a formação de desenvolvedores em todo o país.

A iniciativa faz parte de uma parceria entre Hub de inovação Órbi Conecta e a plataforma de cursos digitais Innovation One, além é claro do Banco Inter, MRV e a Localiza.

O Órbi Academy Tech Boost pretende ser o maior programa de formação de desenvolvedores do Brasil.

Como faz para participar desse programa?

Para quem tem interesse em participar, basta se inscrever até o dia 27 de fevereiro no site do programa. Os alunos terão que concluir uma jornada de 80 horas de formação em Java num prazo de 75 dias. Uma boa oportunidade para quem quer seguir a carreira de TI.

João Vitor Menin, CEO do Banco Inter, diz que essa é uma grande oportunidade para formar e capacitar profissionais em um mercado tão importante.

Ele ainda destaca que a ideia do Banco Inter é que futuramente os alunos possam estar trabalhando com o banco, tendo o sangue laranja correndo nas veias.

Bancos digitais irão dominar o mercado?

Diante desse papel tão importante dos bancos digitais na atualidade, podemos dizer que esse é um caminho irreversível e que deverá ser seguido inclusive pelos bancos tradicionais.

A digitalização é uma tendência,e por isso, bancos como Santander, Itaú, Banco do Brasil, Bradesco e Caixa Econômica Federal já estão investindo pesado na sua digitalização.

Em um futuro não tão distante, todo cidadão brasileiro terá a sua conta digital, e o dinheiro em espécie irá desaparecer pouco a pouco no mercado.

E você, o que acha dessa transformação? Se gostou deste artigo não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas redes sociais.