Mais de 3 milhões não sacaram PIS/Pasep

O PIS / Pasep é um abono anual que todos os brasileiros que trabalham com carteira assinada ou em órgãos públicos e ganham até 2 salários mínimos têm o direito. Saiba mais!

Publicidade
Publicidade

Saque do PIS / Pasep

PIS / Pasep

Três milhões de pessoas. Esse é o total de brasileiro que possuem direito ao abono salarial do PIS / Pasep mas ainda não sacaram o benefício. O valor dele pode chegar a até um salário mínimo e é pago anualmente para os trabalhadores.

Para ter direito ao benefício é preciso estar inscrito no PIS / Pasep há pelo menos cinco anos, ter trabalhado 30 dias com carteira assinada no ano-base e receber até dois salários-mínimos por mês.

O valor máximo a ser pago pelo benefício é de até R$ 1.100 e pode ajudar consideravelmente as famílias brasileiras neste momento. Quer saber mais sobre essa novidade? Então continue com a gente mais alguns minutinhos.

Como funciona o PIS / Pasep?

Tem direito a sacar o PIS / Pasep todos os trabalhadores que trabalharam com carteira assinada ou como funcionário de órgão público em 2019, ou antes disso, e ainda não retiraram o valor.

Publicidade

A data limite para sacar o benefício é até o dia 30 de junho deste ano na Caixa Econômica Federal ou no Banco do Brasil. O valor máximo do benefício é de R$ 1.100, e ele é pago para quem trabalhou ao longo de todo o ano-base com registro.

Publicidade

Já o valor mínimo da parcela é de R$ 92 que é pago para quem trabalhou apenas um mês durante o ano-base. Esse valor ajuda bastante no orçamento doméstico, ainda mais em tempos de crise como o qual estamos vivendo.

No entanto, talvez por falta de informação, cerca de 3 milhões de pessoas não sacaram o benefício neste ano. E se assim não o fizerem até o dia 30 de junho irão perder o direito de recebê-lo neste ano. Por isso é importante saber se você tem esse direito.


Veja também:


Como consultar o benefício?

Para fazer a consulta e saber se você tem o direito ao benefício é preciso encontrar o NIS (Número de Identificação Social), ou o NIT (Número de Identificação do Trabalhador), na carteira de trabalho ou no extrato do FGTS.

Caso não tenha, ele pode ser solicitado na Caixa Econômica Federal, nos casos dos trabalhadores com carteira assinada, ou então no Banco do Brasil nos casos de funcionários que trabalham para órgãos públicos. Uma outra maneira é acessar o site do Cnis.

A solicitação do benefício pode ser feita pelos trabalhadores com registro em carteira no App Caixa Trabalhador ou então pelo site www.caixa.gov.br/abonosalarial. Outra alternativa é solicitar pelo telefone 0800 726 0207.

O dinheiro é transferido para a conta da Caixa e pode ser movimentado através do cartão. Quem não tem conta na Caixa Federal pode solicitar a transferência para a poupança social da Caixa que é movimentada pelo aplicativo Caixa Tem.

Já para quem é servidor público, o Pasep pode ser acessado pelo site www.bb.com.br/pasep, ou então pelo telefone 0800 729 0722 ou em qualquer agência do Banco do Brasil nos canais de autoatendimento ou presencialmente.

Retirada dos abonos

Segundo a própria Caixa Federal, 887 mil brasileiros não fizeram a retirada do PIS referente ao ano de 2019. Já em relação aos anos anteriores o valor chega a 1,9 milhões de brasileiros que não sacaram o benefício.

Já em relação ao Pasep, 208 mil pessoas não sacaram o benefício de 2019 e 367 mil funcionários públicos não sacaram o benefício dos anos anteriores.  A partir de 2021 as retiradas serão concentradas somente no primeiro semestre do ano. Diferente dos anos anteriores em que eles eram pagos no decorrer do ano. 

Portanto, todos os trabalhadores têm até o dia 30 de junho para fazer a retirada. Gostou deste artigo? Então compartilhe com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais.