Rotativo do cartão de crédito: entenda e não erre

Sabe como funciona o rotativo do cartão? Saiba que é necessária atenção para não se enrolar, descubra mais informações a seguir sobre como usar o cartão de crédito e todos os benefícios dele.

Publicidade
Publicidade

Entenda mais sobre cartão de crédito

Rotativo do cartão de crédito

Se você está começando agora a utilizar o seu cartão de crédito, entender um pouco melhor como funciona o crédito do rotativo pode ser bem interessante. As regras de crédito no Brasil já foram alteradas a algum tempo atrás para ajudar as pessoas a evitar cair no crédito rotativo. Além disso, se você chegou no rotativo, vamos entender como gerenciar a situação.

Geralmente os juros do crédito rotativo do cartão superam em muito os demais juros bancários, e chegam a quase 300% ao ano. Realmente é muito ruim cair no rotativo, até pouco tempo atrás não eram poucos os brasileiros que ficavam meses no rotativo do cartão de crédito e, muitas vezes, mais do que duplicando a dívida em pouquíssimo tempo.

Neste conteúdo vamos descobrir um pouco melhor o que é o rotativo do cartão, o parcelamento automático instituído pelo Banco Central, o Bacen. Também veremos opções para resolver este problema, descobriremos como trocar a dívida por outra com menos juros. Por fim, também vamos ver que é possível ter um cartão Mastercard sem anuidade, onde você gasta apenas o saldo e pode comprar no crédito.


Veja também:

Publicidade

O que é rotativo do cartão de crédito? Quais as novas regras?

No cartão de crédito todas as suas compras do mês são consolidadas no final do mês, onde é gerado um boleto no valor total da fatura, com o valor das compras do mês. Caso você até o final do mês não pague o valor total, mas apenas parte deste valor, o saldo vai para a próxima fatura, acrescido de juros, e é chamado rotativo do cartão.

Publicidade

Os juros acrescentados sobre este valor que não foi integralmente pago são o saldo rotativo, que podemos dizer que é o total da fatura menos o pagamento parcial, gerando um saldo remanescente, o chamado crédito rotativo. Por exemplo, se a sua fatura mensal é de R$ 2,5 mil, e você pagar apenas R$ 1,5 mil, os R$ 1 mil faltantes foram para o rotativo. 

O que já aconteceu muitas vezes no cenário brasileiro é que o crédito rotativo se alastra por meses a fio, gerando uma dívida muito alta. Seguindo o exemplo anterior é como se o cidadão deixasse de pagar a fatura total por mais de 5 meses, e se tornasse uma dívida quase impagável. Para evitar isso, agora o banco é obrigado a fazer um parcelamento automático assim que o cliente entrar no segundo mês com o rotativo do cartão. A regra é do Bacen.

Como evitar o endividamento? Descubra uma opção com menos juros!

Além do parcelamento com o próprio banco emissor do cartão, também é possível trocar a dívida com cartão de crédito por uma dívida mais barata. É possível que você encontre um empréstimo com juros menores e desta forma consiga pagar em mais parcelas com menos juros. 

Encontrar um empréstimo com melhores condições pode ser um desafio, mas você pode fazer um orçamento com o Bom Pra Crédito e começar a buscar uma solução mais barata. Se você ainda não tem um cartão e quer evitar cair no rotativo do cartão de crédito, você poderá solicitar um cartão que você paga com o saldo da conta, como o Mercado Pago. Veja a seguir mais informações.