Vale a pena investir em ações neste momento? Descubra!

Diante das turbulências que o mundo vem enfrentando por conta do conflito envolvendo Rússia e Ucrânia, os principais mercados estão em queda, exigindo cautela dos investidores.

Investir em ações

Investimento em ações

O mundo está passando mais uma vez por uma grande turbulência. O conflito entre Rússia e Ucrânia fez despencar o preço de vários ativos no mercado financeiro, levando os investidores a se questionarem se esse é o melhor momento para investir.

Afinal, em cenários de maior incerteza há mais riscos para quem decide investir em renda variável. No entanto, para quem tem o foco no longo prazo, podem ser ótimas janelas para comprar ativos desvalorizados.

Contudo, é preciso redobrar as análises, não só técnicas e fundamentalistas, mas também acompanhar o desenrolar dos fatos para evitar perdas financeiras. Quer saber mais? Então vem com a gente neste artigo.

CARTÃO PAGBANK
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO PAGBANK

FÁCIL ACEITAÇÃO
 
SEM ANUIDADE
O cartão da conta PagBank pode ser solicitado assim que você baixar o App
Você permanecerá no site atual

Como a guerra influencia o preço das ações?

Normalmente em tempos de incertezas os investidores tendem a procurar ativos mais seguros para se proteger. Por isso, o preço das ações acabam caindo de uma forma geral, mas isso não é uma regra.

Afinal, existem setores que acabam se beneficiando, como no caso o setor petroleiro. Desse modo, empresas ligadas a esse setor são as menos impactadas, principalmente por conta da alta no preço dessa commodity.

Só para ter uma ideia, na madrugada da quinta-feira (24) o preço do petróleo chegou a subir 10%. Como consequência o valor das ações da Petrobras (PETR4) e PetroRio (PRIO3) sofreram menos diante das tensões geopolíticas.

Filipe Villegas, da Genial, chegou a afirmar que as empresas petroleiras são uma espécie de “porto seguro” para os investidores nessa hora. Além disso, o Brasil também poderá ser beneficiado.

Pois, o nosso país tem uma grande participação das commodities em seu índice de ações, e isso poderá atrair investidores estrangeiros que costumam migrar o capital em momentos como esse para se proteger do risco.


Veja também:


Ouro é uma das hedges mais procuradas

Conforme dissemos, diante de situações de instabilidade, grande parte dos investidores procura ativos seguros para investir. E um dos maiores portos seguros que existem é sem dúvida alguma o ouro.

Por isso, o preço da onça-troy chegou a bater US$ 1.912 no dia 24, caindo levemente um dia depois. O preço do metal precioso continua elevado porque ele é visto como uma proteção contra a inflação nesse momento.

E como muitos investidores querem se proteger, o ouro acaba sendo uma boa alternativa. Por isso, quando as incertezas passam a ser dominantes, esses investidores tiram o seu capital de ativos de risco e migram para ativos mais sólidos.

Investimentos em renda fixa

Além do ouro, o momento também pode ser bastante oportuno para a renda fixa. Afinal, houve no mês de fevereiro mais uma alta na taxa Selic que agora já superou os dois dígitos e está em 10,75% ao ano.

Desse modo, investimentos como o Tesouro Selic, ou até mesmo o CDB podem garantir uma rentabilidade até melhor do que muitos ativos de risco. E o bom é que são ativos seguros, o que traz mais tranquilidade.

Tudo depende muito do perfil que cada investidor possui. Quem é mais ousado, pode ser oportuno adquirir ativos de mais risco na baixa, para se beneficiar de um aumento de preços no futuro.

Entretanto, para quem não deseja correr muito risco, a hora pede cautela, sendo que a remuneração na renda fixa está um tanto quanto atrativa no Brasil. E ao que tudo indica os juros da Selic deverão continuar crescendo pelos próximos meses.

Se você está em busca de investir, é preciso redobrar o cuidado, se informando diariamente sobre os acontecimentos políticos da economia internacional, para escolher os melhores ativos para investir.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.