Ativos e passivos financeiros: entenda a diferença

Entender a diferença entre ativos e passivos financeiros é fundamental para que pessoas físicas e jurídicas estruturem suas finanças, evitando correr o risco de perder a liquidez e ficarem inadimplentes.

Publicidade
Publicidade

Ativos e passivos financeiros

ativos e passivos financeiros

Com o aumento na procura por educação financeira, alguns termos se tornaram mais populares, como os ativos e passivos financeiros. Por isso, entender a diferença entre cada um deles é absolutamente essencial.

Resumidamente, o ativo financeiro é um tipo de bem que possui valor, ou seja, pode ser um crédito que você possui, um direito ou até mesmo títulos como CDB e Tesouro Direto que geram algum tipo de renda mensal para você.

Já os passivos financeiros são bens que geram despesas como empréstimos, financiamentos e até mesmo veículos que ao invés de se valorizarem, possuem depreciação e custo com manutenção. Quer saber mais? Vem com a gente!

CARTÃO CARREFOUR
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO CARREFOUR

CASHBACK
 
SEM ANUIDADE
Parcele as compras do supermercado e fique isento da anuidade
Você permanecerá no site atual

O que são ativos financeiros?

Conforme antecipamos, os ativos financeiros são um tipo de bem que possui algum valor e que pode gerar algum tipo de receita ou renda para uma pessoa ou empresa. Existem diversos tipos de ativos financeiros.

Publicidade

Um deles é o dólar. A forma de ganhar dinheiro com esse tipo de ativo é por meio da valorização da moeda, ocasionada pelo aumento da demanda e a diminuição da oferta. Isso acontece quando a confiança no país emissor da moeda está alta.

Publicidade

Ações de empresas também são um tipo de ativo que podem gerar a atenção dos investidores. Nesse caso, você passa a deter uma pequena cota da empresa e ganha com a sua valorização e até mesmo com a distribuição de dividendos.

Fundos de investimentos e títulos públicos e privados como CDB e Tesouro Direto também são tipos de ativos financeiros que geram receita para quem os detém. Fora isso, há também as opções que são contratos futuros negociados na Bolsa de Valores.


Veja também:


E passivos financeiros, o que são?

Alguns bens podem ser considerados como passivos financeiros por gerarem uma despesa para quem os detém. Nesse caso, um título de um clube gera um passivo financeiro que é o pagamento da sua mensalidade.

Um veículo gera passivos que são os tributos como IPVA, manutenção anual e até mesmo a depreciação que deve ser considerada. Em resumo, os passivos são obrigações que uma pessoa física ou jurídica tem e precisa honrar.

O ativo precisa ser sempre superior ao passivo, pois quando alguém possui passivos maiores que os ativos, a capacidade de pagamento fica comprometida. Dependendo do tipo de passivo e ativo, isso pode acontecer até antes.

Por exemplo, se uma pessoa toma R$ 5 mil emprestado, ela passa a ter um ativo de R$ 5 mil em espécie, e como contrapartida, um passivo referente ao pagamento dessa dívida que pode ser de R$ 8 mil dependendo dos juros. Note, que esse passivo é superior ao ativo, e se a pessoa não tiver onde aplicar esse dinheiro não conseguirá pagar o empréstimo.

Qual a diferença entre ativo e passivo?

Resumidamente, os ativos são aqueles bens que trazem algum tipo de retorno, seja com a sua valorização, seja por meio da geração de receita. Já os passivos são despesas provenientes de alguns outros bens.

Ter um controle sobre o quanto se tem e o quanto se deve é essencial para que uma pessoa não se torne inadimplente no mercado. Essa é uma situação muito mais comum do que parece e geralmente é ocasionada pela falta de controle.

Ao conseguir ponderar os ativos e passivos procurando fazer com que os primeiros sejam sempre maiores que os segundos é essencial. Além disso, estruturar os passivos para caber dentro do seu fluxo de caixa, também é crucial para sua saúde financeira.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.