Cheque Especial ainda é a opção de crédito mais cara do mercado

Publicidade
Publicidade

Mesmo com a baixa nos juros do Cheque Especial, esta ainda é uma opção de crédito perigosa e pode quase dobrar o valor da dívida em 12 meses. Por isso, confira neste artigo algumas informações importantes para mensurar o gasto com cheque especial e o risco atrelado à operação.

Recentemente o Cheque Especial teve uma baixa considerável nos juros, entretanto, esta foi uma medida para evitar o endividamento e superendividamento do cidadão brasileiro. Portanto, de forma alguma é para incentivar o seu consumo.

Mas, afinal de contas que é cheque especial?

Cheque Especial é um produto bancário, que normalmente vem com a conta-corrente que é aberta no banco. Por vezes, esta conta bancária vem com um “limite” este é o chamado Cheque Especial.

Ele funciona com um saldo emergencial, por isso, deve ser utilizado com cautela; já que seus juros, ainda que menores estão bem salgados. Importante dizer que algumas empresas oferecem limite emergencial, sem juros por 10 dias, dependendo da oferta ao cliente e da negociação.

Publicidade

Qual o principal risco desta forma de crédito?

O maior problema desta forma de crédito, é terminar endividado, pois os juros são alto e o acesso é facilitado, o que infelizmente às vezes favorece a indisciplina financeira. O ideal é utilizar o cheque especial apenas quando já tiver em mente formas seguras de cobri-lo, ou em casos necessários e urgentes.

Publicidade

Por exemplo, você tem alguma emergência de saúde e sabe que seu salário entrará na segunda-feira, neste caso este produto bancário será muito útil e trará benefícios. Entretanto, se você se acostumar a gastar o seu salário + limite da conta, neste caso você terá um problema de envidamento a caminho.

Na verdade, para gerenciar a vida financeira com eficácia é necessário que você tenha disciplina sempre. Além disto, é preciso que você aprenda a fazer orçamentos e busque ter investimentos para o futuro com previdência privada, entre outros.

Veja mais sobre o assunto em: “Orçamento familiar: aprenda a fazer um com 5 categorias“.

Para que você entenda melhor os riscos, consideremos, por exemplo, os juros do cartão de crédito e do cheque especial da Caixa Econômica Federal. Se você tem uma dívida de cheque especial de R$ 2 mil reais, com 79,3% de juros anuais, no final de 12 meses você deverá cerca de R$ 3587, 52.

Nota-se claramente, que se você “dormir no ponto” terá uma dívida e tanto no final de um ano. No mesmo banco, os juros do cartão de crédito, que também são altos estão em 60% do percentual, girando em torno de 45,3%.

Conclusão

Enfim, neste artigo você viu o que é cheque especial e quais os principais riscos de utilizar ele. Além disto, também vimos que em um ano, o valor gasto do limite da conta bancária, somado aos juros, pode dobrar. Então, podemos concluir que é um produto bancário que necessita de cuidado e disciplina, e deve ser utilizado apenas em situações emergenciais.

Gostou do artigo? Então, comente conosco sua opinião e compartilhe com seus amigos estas informações.