Com a alta da Taxa Selic, a renda fixa fica mais atrativa? Descubra!

Para tentar conter o avanço da inflação, o Copom (Comitê de Políticas Monetárias) decidiu aumentar a Taxa Selic em um ponto percentual elevando-a para 5,25% ao ano, tornando assim a Renda Fixa mais atrativa.

Taxa Selic

Selic

Na última reunião do Copom (Comitê de Políticas Monetárias) houve um dos maiores reajustes da taxa Selic dos últimos 18 anos. O Comitê aumentou em um ponto percentual a Selic que agora chegou a 5,25% ao ano.

Em janeiro, a taxa Selic estava em sua mínima histórica em 2% ao ano. Agora, com essas consequentes altas e uma perspectiva futura de outros aumentos, os ativos de renda fixa estão se tornando ainda mais atraentes.

Inclusive, diversas corretoras de investimentos já estão voltando a aumentar a renda fixa em seus portfólios de ativos. Mas, afinal, por que o Copom está realizando o aumento da Taxa Selic de maneira tão agressiva?

CARTÃO BANCO INTER
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO BANCO INTER

SEM ANUIDADE
 
CASHBACK
Um cartão de crédito repleto de benefícios!
Você permanecerá no site atual

O que está por trás do aumento da Taxa Selic?

O aumento da Taxa Selic está acontecendo como uma tentativa do governo de conseguir conter o aumento da inflação que deve fechar este ano em 6,5%. Esse valor é superior ao teto da meta de inflação, e alguns analistas acreditam que o BC demorou para agir.

Ao elevar a taxa básica de juros da economia, o Banco Central procura desestimular o consumo, afinal, aplicar o dinheiro está novamente mais atraente do que consumir, embora mesmo com a alta, a rentabilidade da renda fixa deverá ser inferior à inflação em 2021.

Segundo o Boletim Focus desta semana, a expectativa é que a Taxa Selic termine o ano de 2021 em 7,5%. Alguns analistas um pouco mais agressivos acreditam até que ela chegue a 8% ainda este ano para conseguir conter a inflação.


Veja também:


Então a renda fixa realmente ficou mais atrativa?

Com esse aumento da taxa Selic, investir na renda fixa tornou-se mais atrativo. Inclusive o Tesouro Selic 2024 está com uma rentabilidade bastante atraente. O próprio PicPay também está oferecendo uma rentabilidade superior para os seus clientes.

Embora tenha diminuído o percentual em relação ao CDI de 130% para 120%, ainda assim a rentabilidade final melhorou. Afinal, com a Selic a 4,25%, 130% do CDI representava algo em torno de 5,5% anual, agora, com a Selic em 5,25%, 120% do CDI representa 6,30% ao ano.

Além do PicPay, uma outra boa possibilidade é o CDB prefixado emitido pelo Banco Master que possui garantia FGC e está remunerando os seus investidores com 140% do CDI com um ano de prazo de resgate. Isso representa uma rentabilidade de 7,35% ao ano.

Portanto, por se tornar mais atraente é normal que haja uma movimentação de ativos de renda variável para ativos de renda fixa. Ou seja, o capital sai de ações de empresa para serem alocados em títulos, o que diminui a capacidade produtiva da economia.

O mesmo é observado no consumo. Com o aumento da rentabilidade, muitas pessoas optam por guardar dinheiro ao invés de consumir. Além disso, os financiamentos imobiliários se tornam menos atraentes, desaquecendo a construção civil também.

Contas públicas também são afetadas com essa alta

Além de se tornar uma opção mais atraente para os investidores e de desestimular o consumo para tentar conter a inflação, o aumento na Taxa Selic também traz um grande impacto nas contas públicas.

Afinal, os juros da dívida pública se tornam mais altos, e passam a representar um valor maior no orçamento do governo. Por isso, quanto mais aumentar a taxa selic maior é a chance do risco país se elevar também.

Por conta disso, o governo não pode demorar para agir quando a inflação dá sinais de sair do controle. E o que vimos foi que a atual equipe econômica demorou para aumentar a taxa selic, embora a situação não tenha saído da normalidade.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.