Setor de serviços tem o melhor mês de outubro em 7 anos.



Anúncios



Publicidade

Desde 2012 o setor de serviços não demonstrava uma melhora tão significativa nos indicadores de crescimento. Uma vez que o setor de serviços já vinha crescendo durante o ano, e, em relação ao mês anterior do mesmo ano já demonstrou crescimento de 1,2 % segundo anúncio do IBGE.

Segundo Rodrigo Lobo, gerente da pesquisa que foi divulgada, o setor já acumulava um crescimento de 3% entre os meses de junho a outubro de 2019. O que foi muito positivo, já que nos meses de janeiro a o setor de serviços havia acumulado uma queda de 1,8%

Desde 2014 que o setor não registrava uma alta anual, o que significa um avanço na economia do país. Certo é que, um único fator não define toda a economia do país, mas este indicador com certeza é algo a se comemorar. Portanto, podemos dizer que a economia do país começa a dar sinais firmes de recuperação e avanço.

O destaque ficou por conta do audiovisual

O serviço que mais se destacou foi o audiovisual, responsável por um crescimento de 6,7% no mês. Este por sua vez foi puxado para cima pelos segmentos de “tecnologia da informação”, com 2,6% e “informação e comunicação”, com 1,8%.



Publicidade

Outro serviço que alcançou destaque foi o de turismo, que assinalou crescimento de 4,8% em novembro e 1,5% em outubro. Os serviços prestados a famílias, como hotéis pousadas e transporte também se destacaram. Os estados que obtiveram destaque no turismo foram: Santa Catarina com aumento de 3,7%, Rio de Janeiro com 2% e São Paulo com 0,5%.



Anúncios

Outro avanço importante veio do setor de transportes e correio, responsáveis por um aumento de 1,1%.

Economia brasileira

A economia brasileira já dá sinais de melhora, mas não apenas no setor de serviços. O PIB por exemplo, cresceu 0,8% em outubro, PIB é um número que resume a produção industrial brasileira, a produção bruta.

As vendas no varejo também não deixaram a desejar e demonstraram um crescimento anual de 1,8% e no último mês obtiveram um crescimento de 0,1%. A projeção do PIB é de um aumento de 1,1%, segundo algumas instituições financeiras importantes como Focus e BACEN.

Estas melhoras nos indicadores da economia brasileira se devem a fatores como a queda da Selic (taxa básica de juros, que serve como referência para bancos e investidores) e o controle da inflação, e o crédito sendo expandido.

Conclusão

O governo e os economistas, tem demostrado esforço e sucesso em controlar e economia e a por em ritmo de crescimento. Por fim podemos dizer que o Brasil em termos de economia, avança firme, constante e com projeções de aumento.