Banco Central adia para março QR Code com data futura

A emissão do QR Code para que o usuário escaneie e pague em uma data futura, foi adiada pelo Banco Central. Continue a leitura para mais informações.



Anúncios



Publicidade

Banco Central adia QR Code com data futura

QR Code com data futura

Foi adiado para o dia 15 de março de 2021 o início da oferta do QR Code com data futura em operações feitas via Pix.

A decisão foi tomada nos últimos dias pelo Banco Central. Até então, essa nova modalidade estava prevista para entrar em funcionamento no dia 4 de janeiro.

A mudança de data já foi oficializada na Instrução Normativa BCB nº 58 do Banco Central. Portanto, teremos que esperar mais um pouco para usar essa opção.

Quer saber mais sobre a decisão do Banco Central? Então continue com a gente somente mais alguns minutinhos.



Publicidade

O que é afinal o QR Code com data futura?

Em linhas gerais o QR Code é uma forma de pagamento instantâneo feito por meio do escaneamento de um código.



Anúncios

Ou seja, um estabelecimento comercial, emite um código QR Code, você escaneia esse código por meio do App do seu banco e faz o pagamento.

Esse tipo de pagamento já está disponível no Pix desde o dia 16 de novembro, e pelo que parece irá substituir as maquininhas de cartão muito em breve.

Além dessa possibilidade, o Banco Central também tinha anunciado o QR Code com data futura que seria lançado no mês de janeiro.

É essa a modalidade que foi adiada. Nela, o lojista também emite um QR Code para que o usuário escaneie e pague, mas ao invés do pagamento ser feito na hora, ele é feito em uma data futura estabelecida pelo lojista.

Também cabe ao lojista determinar qual será a multa e as taxas de juros em caso de atraso no pagamento do QR Code. 

Em resumo, essa é uma modalidade que visa substituir os tradicionais boletos bancários, e vai ajudar muitos lojistas e consumidores assim que vigorar.


Veja também:


A revolução do Pix nos meios de pagamentos

O Pix, que foi lançado no último dia 16 de novembro, está chegando para revolucionar os meios de pagamentos de uma vez por todas.

Agora nós não precisamos mais esperar para fazer uma transferência, por exemplo. Qualquer pessoa física pode transferir valores para outras pessoas a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana usando o Pix.

Para isso basta cadastrar a chave do Pix no banco que você possui conta e pronto. É só informar essa chave que o dinheiro recebido cai diretamente na sua conta.

Lembrando que a chave Pix pode ser o número do seu CPF, CNPJ, telefone celular, ou até mesmo o seu e-mail. Legal, não é verdade?

Além das transferências que dissemos, você pode fazer uma compra e pagar via QR Code, sem precisar andar com dinheiro e nem cartão de crédito. É muita facilidade.

Ou seja, é uma nova forma de lidar com o dinheiro, que vai deixar de ser cada vez mais físico para se tornar cada vez mais virtual.

E o que mais o Pix oferece para seus usuários?

A princípio, os serviços do Pix estão relacionados a transferências bancárias e pagamento à vista via QR Code, mas para o próximo ano novos serviços serão incorporados.

Um deles é o saque Pix que vai permitir que você possa fazer o saque de dinheiro em uma loja autorizada transferindo o dinheiro via Pix para essa loja.

Outra novidade é o QR Code com data futura que servirá como um substituto aos atuais boletos bancários e que vai oferecer mais segurança para os usuários.

Em meio a tantas inovações, os próprios bancos como Santander, Itaú, Caixa, estão tendo que se reinventar. Caso contrário irão ficar para trás.

Ao que tudo indica, em 2021, o volume de dinheiro físico em circulação será bem menor que neste ano. Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais.