Como melhorar o meu score de crédito para conseguir um cartão?

Sabemos que o score de crédito é fundamental para conseguir um cartão de crédito com bom limite, certo? Separamos aqui dicas imperdíveis para você melhorar a sua pontuação.

Publicidade

Como melhorar o score de crédito

score de crédito

Você está precisando de um cartão, mas o seu score de crédito não está ajudando? Dá para melhorá-lo. O que pouca gente sabe, é que seguindo algumas dicas ele pode crescer.

E isso exige uma certa disciplina financeira, afinal para que você consiga melhorar o seu score de crédito, um dos pontos fundamentais é começar a pagar as suas contas criteriosamente em dia.

Mas não é só isso. Melhorar o score de crédito também exige muita sabedoria no momento de lidar com o seu endividamento. Quer saber mais? Então vem com a gente neste artigo.

CARTÃO NEON
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO NEON

FÁCIL ACEITAÇÃO
 
SEM ANUIDADE
Cartão de crédito, Visa, sem taxas e com conta grátis
Você permanecerá no site atual

Como melhorar o meu score de crédito?

Primeiramente, para você ter um bom score de crédito, você não pode ter restrição no nome. Então, se você está com o nome negativado, o primeiro passo é resolver.

Publicidade

O ideal é se cadastrar no site da Serasa e ver se há alguma promoção na sua dívida. Até porque a empresa está sempre realizando feirões. Caso tenha alguma promoção, você pode ver a possibilidade de parcelamento dentro do próprio site.

Publicidade

É só clicar, aceitar o acordo e pagar a primeira parcela. Em cinco dias, o seu nome está limpo. A partir de então, você vai começar a levantar o seu score, que estará lá embaixo.

Para isso, será necessário passar o máximo de informações possíveis no seu cadastro positivo. Então bote algumas contas de consumo no seu nome, e coloque elas no débito automático. Assim, você já terá a chance de ter um cartão.


Veja também:


Peça primeiramente um cartão pré-pago

Muita gente se pergunta, porque ter um cartão pré-pago. Afinal, se tem que abastecê-lo, não é melhor ter um cartão de débito? A verdade é que o cartão pré-pago gera informações de consumo sua para os birôs.

Ou seja, ao abastecer um cartão pré-pago e pagar por ele, você passa a ter mais chances de aumentar o seu score. Além disso, você também começa a se disciplinar nos gastos, aprendendo a viver dentro do seu limite, evitando assim o aumento do endividamento quando conseguir o cartão.

Se faltar dinheiro, tente um empréstimo pessoal

Um outro ponto que você precisa saber é em relação a como o seu endividamento interfere no seu score de crédito. Se você não possui nenhum endividamento, as empresas não saberão como você lidaria com isso. Por isso, seu score não cresce.

A partir do momento que você assume uma dívida e começa a administrá-la, você mostra para o mercado que sabe lidar com o endividamento. Então, o seu risco cai. Portanto, se faltar dinheiro no mês, você pode fazer um empréstimo pessoal e ir pagando ele corretamente. Isso vai ajudar o seu score de crédito crescer.

Organização financeira garante um bom score de crédito

Um ponto que precisamos destacar é que um bom score, só é construído com organização financeira. Quer queira, quer não, não há outro caminho. Quanto mais você pagar suas contas em dia, melhor. Mas, lembre-se: é preciso que os birôs de crédito saibam que você está pagando aquela conta.

Por isso, se você gasta R$ 500 por mês no mercado, faça isso no cartão. No começo, no pré-pago, e depois no cartão que tiver. Assim, o seu score vai crescer bastante.

Ser organizado financeiramente, não quer dizer que você precise comprar tudo à vista no cartão, longe disso. Você pode parcelar, é até bom. Você pode financiar um carro, uma casa.

Mas o importante é pagar as parcelas em dia. E isso exige organização.  A Serasa sabe disso, inclusive disponibiliza um curso gratuito de saúde financeira em parceria com a Aliança Empreendedora. Vale a pena fazer.

Agora que você já sabe como melhorar o seu score de crédito, é com você. Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

* Atualizado em março de 2021 por José Carlos Sanchez Júnior