Empréstimo pessoal ou parcelamento do cartão, qual a melhor opção?

Está com aperto para pagar a fatura do seu cartão de crédito? Qual a melhor saída para pagar: parcelamento da fatura ou empréstimo pessoal? Descubra a seguir.

Publicidade

Empréstimo pessoal e parcelamento do cartão

empréstimo pessoal ou parcelamento do cartão

A sua fatura do cartão de crédito chegou e você está sem dinheiro para pagá-la? E agora, tomar um empréstimo pessoal ou parcelamento do cartão?

Essa é uma dúvida que muita gente tem nesse momento. Afinal, o que é melhor? Para responder essa questão é preciso levantar alguns pontos.

Em resumo, é preciso saber quais são os juros nas duas opções e também o prazo de pagamento de cada uma delas.

Quer saber mais? Então continue com a gente só mais alguns minutinhos.

Publicidade

Como funciona o empréstimo pessoal?

Primeiramente, antes de falar sobre qual é a melhor opção, vamos falar um pouco sobre cada uma delas, começando pelo empréstimo pessoal.

Publicidade

Essa é uma das modalidades mais abrangentes no Brasil, afinal, existe o empréstimo consignado, a opção com com garantia ou empréstimo sem garantia.

Enfim, dá para tomar um empréstimo pessoal de várias maneiras. E isso interfere diretamente no prazo e na taxa de juros do crédito.

Sabe por quê? Porque tanto o prazo quanto a taxa de juros são determinados pelo fator risco. Ou seja, quanto maior o risco, menor será o prazo e maior a taxa de juros.

Sendo assim, os empréstimos consignados e com garantia possuem uma taxa melhor e um prazo mais estendido por diminuir o risco ao banco.

Portanto, o empréstimo consignado ou com garantia sempre são a melhor opção para quem está precisando de dinheiro para pagar a fatura do cartão.


Veja também:


E como funciona o parcelamento da fatura do cartão?

Uma outra possibilidade, para quem não conseguir pagar a fatura do cartão, é fazer o parcelamento dela. Isso é bem melhor que pagar o mínimo.

Afinal, os juros do parcelamento, apesar de serem elevados, são menores do que os juros do rotativo do cartão. O prazo de pagamento e as taxas podem variar de instituição para instituição, e geralmente é bem simples fazer o parcelamento.

Em alguns bancos dá para fazer tudo pelo próprio aplicativo, sem a necessidade de falar com o gerente ou então entrar em contato com a central de atendimento.

Mas fique atento, pois apesar da facilidade, nem sempre essa é a melhor opção para você. Pois em alguns casos os juros podem ser bem superiores aos do empréstimo pessoal.

Então qual é a melhor opção: empréstimo pessoal ou parcelamento do cartão?

Conforme dissemos, a melhor opção é o empréstimo consignado ou com garantia. Em ambos os casos as taxas de juros serão menores e os prazos mais estendidos.

No entanto, se você não consegue se enquadrar em nenhuma dessas opções, o ideal é começar a fazer cotação de empréstimos pessoais. Pois existem empréstimos sem garantia que possuem um prazo maior do que o parcelamento da fatura do cartão, com juros menores.

Em outras palavras, é preciso fazer uma boa comparação entre as duas opções, avaliando qual delas terá menos juros e uma parcela que caiba no seu bolso.

Como fazer essa comparação de empréstimo pessoal?

Hoje no mercado existem diversos bancos e fintechs que oferecem empréstimo pessoal para seus clientes. Por isso é tão importante comparar.

A plataforma Bom Pra Crédito, por exemplo, possui mais de 30 financeiras parceiras, e ao fazer o seu cadastro lá você vai receber várias propostas de empréstimos.

Então ficará mais fácil saber o prazo de cada financeira, assim como a taxa de juros que elas estão oferecendo.

Depois é só comparar com o parcelamento do cartão e ver qual é a opção mais atrativa para você. Ou seja, o lema é pesquisar bastante e evitar tomar uma decisão por impulso.

Quanto mais você pesquisar, mais você irá economizar. Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais.