Pix por aplicativo de mensagens? Entenda!

O Pix chegou ao mercado para revolucionar a nossa vida, e agora outras novidades foram anunciadas pelo Banco Central, como a possibilidade de fazer uma transferência Pix através do WhatsApp.

Publicidade
Publicidade

Pix

Pix_por_aplicativo_de_mensagens

Desde o final do ano passado vimos uma verdadeira transformação nas nossas vidas. Com a chegada do Pix, a nossa relação com o dinheiro mudou. Hoje conseguimos fazer pagamentos e transferências a qualquer hora do dia, em qualquer dia da semana.

Essa tecnologia vai de encontro à digitalização do dinheiro que está acontecendo. Inclusive há quem diga que em pouco tempo não teremos mais o papel moeda circulando. Mas se você acha que o BC parou por aí, está muito enganado.

Recentemente a instituição anunciou que vai haver uma mudança na regulamentação do sistema, tornando o seu uso ainda mais prático e integrado à vida das pessoas. Quer saber quais serão as mudanças que estão por vir? Confira.

CARTÃO PAGBANK
CARTÃO DA CONTA DIGITAL

CARTÃO PAGBANK

SEM ANUIDADE
 
NEGATIVADO
Um cartão grátis e internacional!
Você permanecerá no site atual

Quais serão as novidades envolvendo o Pix?

De acordo com as mudanças que estão por vir anunciadas pelo BC, está a possibilidade de fazer transferências instantâneas dentro dos aplicativos de mensagens. Ou seja, não será mais necessário acessar o seu App do banco para isso.

Publicidade

Imagina que você está conversando com um amigo, decidem fazer um churrasco e precisam rachar a conta. Ali mesmo no mensageiro da conversa, você poderá fazer a transferência via Pix para ele. Bem simples e prático.

Publicidade

Essa nova resolução foi publicada no dia 22 de julho pelo Banco Central, criando a figura de iniciador de pagamentos do Pix. Dessa forma, mesmo instituições que não oferecem uma conta transacional, seja ele corrente ou de pagamentos, poderão iniciar um pagamento instantâneo entre pagador e recebedor.


Veja também:


Como isso será possível?

Isso será possível porque o iniciador de pagamentos do Pix funcionará como uma espécie de ponte entre os aplicativos de mensagens e o sistema da instituição onde o usuário possui conta.

De forma resumida, a operação começa por meio da iniciadora de pagamentos, independente se você está em uma loja online ou em um aplicativo de mensagens. Evitando que você precise sair do App para acessar o aplicativo do banco.

Então podemos dizer que essa é uma integração entre o Pix e o Open Banking que está sendo implementado no Brasil através de algumas fases. No entanto, apenas instituições participantes do Pix e certificadas no âmbito do Open Banking poderão oferecer esse serviço.

Como vai ser o serviço na prática?

Na prática, vamos imaginar que você esteja dentro do WhatsApp. Você poderá iniciar o Pix por ali, e só será direcionado para o App da instituição financeira somente para autenticar a operação. Todo o resto será feito por ali.

E quem recebe o dinheiro não precisa fazer absolutamente nada, assim como já é hoje. Afinal, o depósito será feito automaticamente na conta que está sendo indicada pelo pagador. E isso se estende também aos aplicativos de delivery e transporte.

Apesar de todas essas facilidades o serviço poderá ser cobrado do cliente. Ou seja, o Banco Central não irá criar a obrigatoriedade das instituições oferecerem ele gratuitamente, embora a expectativa seja de que ele será oferecido gratuitamente.

Quando ele estará disponível para a população?

Essa novidade que foi anunciada estará disponível em 3 fases. A primeira começa no dia 30 de agosto, quando as pessoas físicas poderão fazer transferências para outras através dos iniciadores de pagamento informando manualmente os dados do recebedor.

A segunda fase, que está prevista para o dia 30 de setembro, vai incluir as compras feitas pela internet por meio de um iniciador de pagamento do Pix. E na 3ª e última fase, que está previsto para o dia 1º de novembro, será permitida as transferências entre pessoas por QR Code e agendamentos de Pix através do iniciador de pagamentos.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.