PIX Saque e PIX Troco começam a funcionar em 29 de novembro!

Com o intuito de facilitar ainda mais a vida das pessoas, no dia 29 de novembro deste ano, o Banco Central vai lançar mais duas novas funcionalidades do PIX. Trata-se do PIX Saque e PIX Troco.

Publicidade
Publicidade

PIX Saque e PIX Troco

Pix Saque

Na última quinta-feira (02) o Banco Central regulamentou duas novas modalidades do PIX, o PIX Saque e o PIX Troco. Essas duas funcionalidades chegam ao mercado para facilitar ainda mais a vida das pessoas.

Resumidamente, o PIX Saque vai permitir que as pessoas possam fazer saques em dinheiro em estabelecimentos comerciais, e o PIX Troco também permitirá o saque, no entanto em forma de troco, ou seja é preciso realizar uma compra para isso.

As duas funcionalidades deverão estar disponíveis a partir do dia 29 de novembro, sendo que qualquer pessoa que tenha uma chave pix cadastrada em uma das instituições participantes poderão usá-las.

Como será a oferta dos novos serviços?

Conforme antecipamos, os novos serviços estarão disponíveis para qualquer pessoa que tenha uma chave Pix em uma das instituições participantes. No total, cada pessoa poderá realizar oito operações gratuitas no mês.

Publicidade

A iniciativa visa ajudar as pessoas que muitas vezes precisam realizar saques de valores. Lembrando que o limite máximo de transações de ambos os serviços será de R$ 500 durante o dia e de R$ 100 no período noturno (das 20h às 06h).

Publicidade

No entanto, os ofertantes do novo produto PIX terão a liberdade para trabalharem com limites inferiores caso acharem mais adequado, contudo não poderão adotar limites superiores aos determinados pelo Banco Central.

CARTÃO MEU BMG
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO MEU BMG

SEM ANUIDADE
 
CASHBACK
cartão de crédito internacional para você e seu time do coração
Você permanecerá no site atual

Como vai funcionar o novo serviço?

Cada uma das funcionalidades vai funcionar de maneira diferente uma da outra. No caso do Pix Saque, o cliente vai ao estabelecimento comercial ou qualquer outros agentes de saques que ofertam essa opção para os clientes. 

Lá será preciso fazer um Pix para o estabelecimento por meio da leitura do QR Code que será mostrado ao cliente ou a partir do aplicativo do prestador de serviços. Uma vez que tenha feito a autenticação do pagamento, o cliente recebe o valor da transferência.

Já o PIX Troco vai funcionar de maneira parecida, com a diferença de que o saque de recursos pode ser usado somente durante o pagamento de uma compra ao estabelecimento comercial.

Nesse caso, o Pix é feito pelo valor total (compra + saque), sendo que no extrato do cliente vai aparecer o valor relativo ao saque e a compra. Por exemplo: você faz uma compra no valor de R$ 200 e faz um Pix de R$ 250. Aparecerá o valor no extrato correspondente aos R$ 200 da compra e R$ 50 do saque.


Veja também:


Quais os estabelecimentos que poderão ofertar essas novas modalidades?

Essa nova modalidade, que será lançada em novembro deste ano, poderá ser ofertada por estabelecimentos comerciais, instituições financeiras com rede própria de ATM, terminais de autoatendimento como caixas 24 horas e entidades que ofertam rede independente (compartilhada) de ATM.

Lembrando que os estabelecimentos comerciais e outros agentes de saques poderão definir livremente se querem apenas ofertar o Pix Saque, apenas o PIX Troco ou ambos, além dos dias que pretendem disponibilizar os serviços.

Os estabelecimentos também terão a liberdade de definir os valores. Por exemplo, se querem fazer só múltiplo de R$ 10, R$ 20 e por aí vai. Caso o comércio não tenha dinheiro em caixa, ele poderá informar ao cliente a indisponibilidade do serviço.

Quais são as vantagens desse novo serviço oferecido?

A principal vantagem é que o cliente terá mais opção de acesso ao dinheiro físico caso deseje, embora o Pix já tenha surgido no mercado com o intuito de diminuir a circulação de papel-moeda no país.

Segundo o Chefe de Gerência de Gestão e Operação do PIX do Banco Central, Carlos Eduardo Brandt, o Pix Saque e Pix Troco não tem a intenção de aumentar o papel-moeda em circulação no país, muito pelo contrário.

Na visão dele, a conveniência e facilidade de poder sacar valores gratuitamente a qualquer momento e em vários lugares será um grande incentivo para manter os recursos na forma eletrônica, apenas fazendo o saque quando desejarem.

Para ele, sem essa facilidade a tendência é que as pessoas façam saques maiores e mantenham o dinheiro guardado em papel-moeda desnecessariamente. Gostou deste post? Então compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais.