Qual é a melhor forma de comprar dólar? Entenda!

A compra de dólar no Brasil pode ser feita de diversas maneiras, sendo que as contas globais são as que possuem um custo mais baixo para quem quer viajar ao exterior e fazer compras lá.

Comprar dólar

Comprar dólar

Seja para fazer uma viagem internacional, ou até mesmo para se proteger da desvalorização cambial, muita gente no Brasil deseja comprar dólar, mas não sabe ao certo qual é a melhor maneira de fazer isso.

Vale dizer que nos últimos anos, surgiram diversas alternativas para quem deseja comprar dólar. Pois, além dos tradicionais cartões pré-pagos e das casas de câmbio, apareceram outras alternativas mais baratas para a transação.

Entretanto, antes de fazer uma compra em dólar, é necessário levar em consideração diversos fatores. E é sobre isso que vamos falar neste artigo. Quer saber mais? Então continue mais três minutinhos por aqui.

CARTÃO C6 BANK
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO C6 BANK

SEM ANUIDADE
 
FÁCIL ACEITAÇÃO
O cartão personalizado que já é usado por mais de 2,5 milhões de pessoas
Você permanecerá no site atual

O que levar em consideração antes de comprar dólar?

Um dos principais pontos que é preciso levar em consideração antes de comprar dólar, é a taxa de câmbio. Afinal, dependendo dos eventos políticos ela pode aumentar ou baixar, e por isso é essencial encontrar o momento certo para fazer a compra.

Por isso, o ideal é acompanhar as notícias e a própria cotação do câmbio. Vale dizer que com a perspectiva da alta na taxa de juros no Brasil, há uma tendência de que o real se valorize frente ao dólar nos próximos meses.

Afinal, muitos investidores estrangeiros passam a investir no Brasil com juros mais elevados, e isso faz aumentar o fluxo de dólar no país. E como o nosso câmbio é flutuante, quanto mais dólares entram, mais o real se valoriza.


Veja também:


É preciso analisar também o IOF

Outro ponto que também é essencial analisar antes de comprar dólar é o IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras). Afinal, ele incide sobre diversas operações. Além disso, há alíquotas específicas para o câmbio, sendo que os valores variam de acordo com a forma de conversão das divisas.

Por exemplo, a compra da moeda em espécie é taxada em 1,1%, já as recargas de cartão internacional pré-pago estão sujeitas a uma alíquota de 6,38%, isso também vale para as compras no exterior com o cartão de crédito.

De olho no spread bancário

Um outro ponto que também é preciso observar é o spread bancário que é a diferença entre o preço de compra e venda da criptomoeda. Podemos dizer que é o lucro que um banco ou casa de câmbio possui na operação.

Aliás, não somente o lucro, pois ele pode envolver também outros custos e por isso a porcentagem varia entre cada instituição. Sendo assim, é fundamental encontrar o melhor custo benefício antes de adquirir os dólares.

Muitas instituições costumam embutir o valor do spread no câmbio praticado, anunciando o próprio serviço como se fosse mais barato sem taxas. Então, procure fazer várias cotações antes de fechar a compra de um dólar.

Qual é a melhor maneira de comprar dólares?

Atualmente, uma boa maneira de comprar dólares é por meio das Contas Globais. No Brasil, as principais delas são Wise, C6 Bank, Nomad, Avenue e BS2. O grande diferencial dessas contas é que não são cobradas taxas de manutenção.

No entanto, as instituições podem condicionar esse benefício a um valor mínimo de aplicações financeiras que devem ser feitas pelo cliente. Por exemplo, no C6 quem tem R$ 20 mil aplicado em CDB fica isento das taxas.

Para comprar dólares no C6 Bank basta transferir um valor em reais para essa conta e o montante já é automaticamente convertido. O câmbio é atualizado em tempo real e vale a cotação do dólar comercial.

Um ponto positivo é que o IOF é reduzido, pois, enquanto os cartões de bancos tradicionais estão sujeitos à alíquota de 6,38%, para as contas globais vale a alíquota do dólar em espécie que é de 1,1%.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.