WhatsApp quer se tornar um super aplicativo

A evolução do WhatsApp: o app está cada vez mais parecido com o super aplicativo WeChat, que é chamado ironicamente de WhatsApp da China. Saiba mais a seguir.

WhatsApp quer se tornar um super aplicativo

WhatsApp Pagamentos

Na busca por se tornar um super aplicativo, o WhatsApp lançou um sistema de pagamentos online no Brasil e dá o primeiro passo para alcançar o chinês WeChat.

Brian Acton e Jan Koum, quando criaram o app jamais imaginaram a abrangência que ele teria. Na época, a ideia era facilitar a comunicação entre as pessoas, ou seja, um típico aplicativo de mensagens.

No entanto, o seu sucesso foi tamanho que em 2014 o Facebook pagou US$ 19 bilhões pelo aplicativo, em uma das maiores transações da história da empresa de Mark Zuckerberg.

Na ocasião, muitos críticos chegaram a afirmar que o valor pago pelo Facebook foi demasiadamente exagerado. Afinal, o WhatsApp apesar da popularidade, não possuía nenhuma fonte de receita.

Whatsapp começou a se expandir

Já sem os fundadores Koum e Acton, o WhatsApp foi encontrando uma maneira de gerar receita. Aos poucos, o aplicativo foi ganhando uma cara que vai muito além do que somente um aplicativo de mensagens.

Com o tempo, o app está cada vez mais parecido com o super aplicativo chinês WeChat, que é chamado ironicamente de WhatsApp da China.

Na última segunda-feira (15), o WhatsApp anunciou o lançamento do seu serviço de pagamentos online no Brasil. Os parceiros neste primeiro momento serão o Banco do Brasil, Nubank e Sicredi.

Quem será responsável pelo processamento será a Cielo, que viu suas ações se valorizarem em 20% em um único dia, por conta disso. As bandeira Visa e Mastercard também irão participar do anúncio.


Veja também:


Entendendo como serão feitas as transferências

O Brasil é o primeiro país do mundo a testar o serviço no aplicativo. Dessa forma, tanto pessoas físicas quanto jurídicas poderão transferir dinheiro pelo app de mensagens.

Basta que o usuário tenha um cartão de débito ou crédito das instituições parceiras e faça o cadastro no aplicativo. Poderão ser transferidos até R$ 1.000 por vez, em um total de até 20 transações por dia.

No entanto, o limite de transações mensais não pode superar os R$ 5 mil. Além disso, somente transações dentro do país e na moeda local estão autorizadas neste primeiro momento.

Além do WhatsApp, a plataforma de pagamentos vai incluir Facebook e Instagram e marca a estreia do Facebook Pay no Brasil. Esta é a carteira virtual do Facebook e do Messenger que foi lançada no final do ano passado nos Estados Unidos.

De acordo com Zuckerberg, CEO da companhia, enviar dinheiro pelo aplicativo será tão fácil quanto enviar um arquivo ou compartilhar uma foto. Ademais, isso também vai possibilitar que pequenos negócios façam vendas no aplicativo.

A iniciativa do WhatsApp era esperada

Por conta da pandemia de coronavírus, muitas empresas de varejo de grande e pequeno porte começaram a usar os aplicativos de mensagem para fazer vendas online.

Para se ter uma ideia, a Via Varejo que é dona das marcas Casas Bahia e Ponto Frio, teve 20% do seu faturamento online conquistado por vendas através do WhatsApp.

Além dela, Riachuelo, Chilli Beans, Polishop e Reserva também começaram a usar o aplicativo para fazer vendas online. 

Os testes que se iniciaram na Índia em abril deste ano, acabaram por escolher o Brasil como país piloto. Desse modo, as pessoas físicas não irão pagar nada pelo serviço, entretanto as empresas terão uma taxa de 3,99% sobre as vendas.

Esse é um passo que a empresa está dando para se firmar como o primeiro super aplicativo do ocidente. Afinal, ele será capaz de centralizar cada vez mais soluções sem que os usuários precisem sair da plataforma.

Embora este não tenha sido o primeiro passo para se tornar um super aplicativo, sem dúvida alguma é o mais importante. Pois, outras atividades poderão girar em torno do app que tem aproximadamente 120 milhões de usuários no Brasil e 2 bilhões no mundo.

Novidade deverá revolucionar os meios de pagamento

Essa novidade deverá revolucionar os meios de pagamentos no Brasil, e futuramente também no mundo.

Na China, o WeChat já havia modificado radicalmente a maneira de fazer pagamentos, acessar redes sociais, chats de conversa e plataformas de vendas. Lá, este aplicativo tem mais de 1 bilhão de usuários.

O WeChat permite que o usuário troque mensagens, chame o táxi, peça comida, pague contas, faça compras, realize consultas médicas. Enfim, é um aplicativo bastante completo, e a ideia do WhatsApp é ser igual.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.