Após grandes bancos divulgarem balanços, veja as apostas dos analistas!

Nas últimas duas semanas, os principais bancos do país divulgaram os resultados do último trimestre para 2021. Embora os números não tenham agradado aos investidores, há boa expectativa para 2022.

Investimentos

Balanço grandes bancos

Os grandes bancos do Brasil como Itaú, Bradesco e Santander já começaram a divulgar os balanços do 4º trimestre de 2021 e estão movimentando o setor bancário como um todo. Inclusive para os investidores.

Afinal, muitas decisões de investimentos são tomadas com base na apresentação dos balanços. E embora o lucro das grandes instituições não tenha agradado os investidores, há boas perspectivas para 2022.

Até porque, a constante alta na taxa Selic deverá colaborar para aumentar a lucratividade dos bancos, que passam a cobrar juros maiores dos seus clientes. Quer saber qual foi o resultado financeiro de cada banco? Vem com a gente.

CARTÃO ITAUCARD CLICK
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO ITAUCARD CLICK

SEM ANUIDADE
 
RECOMPENSAS
Um cartão de crédito repleto de benefícios!
Você permanecerá no site atual

Banco Santander

O Santander foi o primeiro grande banco a apresentar os resultados do último trimestre do ano passado. O lucro da instituição teve queda de 10,6% na comparação anual, totalizando R$ 3,8 bilhões, ou seja, 9% abaixo das expectativas do mercado.

Embora tenha decepcionado alguns investidores, o lucro registrado foi praticamente o mesmo de 2019. Já o índice de inadimplência total acima de 90 dias apresentou um aumento de 0,61 pontos percentuais no período.

O retorno sobre patrimônio líquido médio (ROAE) ficou em 19,49% no trimestre, e a carteira de crédito do banco cresceu de R$ 411,6 milhões para R$ 462,5 milhões, uma alta de 12,4%. No dia da divulgação dos dados as ações do banco recuaram 2,99%.

Bradesco

Os resultados do Bradesco também não foram dos melhores. A empresa encerrou o último trimestre do ano com lucro recorrente de R$ 6,6 bilhões, o que representa uma queda de 2,8% em relação ao mesmo período de 2020 e 5% abaixo das expectativas.

Diferente do Santander, a inadimplência total acima de 90 dias se manteve nos menores patamares da série histórica, com melhora de 0,5 pontos percentuais em relação ao quarto trimestre de 2020.

Para o analista da Guide Investimentos Rodrigo Crespi, nem tudo foi ruim, pois no lado positivo os resultados advindos de seguros, previdência e capitalização, onde o Bradesco é um dos líderes, alcançaram R$ 3,5 bilhões, ou seja, 54,6% acima do último trimestre de 2020.


Veja também:


Itaú Unibanco

O destaque foi para o Itaú Unibanco que fez brilhar os olhos dos investidores, fazendo com que suas ações subissem 6% no pregão de sexta-feira (11). O banco reportou lucro recorrente de R$ 7,1 bilhões nos últimos 3 meses do ano.

Esse valor foi 6% acima do consenso do mercado, sendo que o resultado foi 32,9% maior na comparação com o mesmo período do ano passado. A margem financeira do Itaú contribuiu bastante com o lucro.

O banco conseguiu aumentar em sete pontos percentuais o índice de cobertura em comparação com o 3º trimestre de 2021, para 241%. E ao contrário do Bradesco e Santander, a inadimplência caiu em 0,1 ponto percentual para 2,5%.

Perspectivas para o próximo trimestre

Embora os balanços do último trimestre não tenham agradado tanto os investidores, a expectativa ainda é positiva para o primeiro trimestre de 2022. Por isso, as ações do Itaú continuam com recomendação de compra.

Ainda mais que para o ano de 2022, é esperado uma continuidade de menores alíquotas em função do aumento da taxa de juros de longo prazo (TJLP) que é calculada com base na Selic. E com a Selic mais elevada, temos um TJLP maior.

O Bradesco também conseguiu manter as recomendações de compra nas ações, ao passo que o Santander passou a dividir a opinião dos analistas, com grande parte das corretoras indicando neutralidade.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.