Banco Inter: recompra de ações já estão disponíveis

Assim como o Nubank, o Banco Inter está migrando da Bolsa de Valores do Brasil para a Bolsa de Valores de Nova York. Quem possui ações da instituição pode fazer a venda dela para a própria fintech.

Banco Inter

recompra ações inter

Quando o Nubank abriu o seu IPO, ao invés de fazer isso na Bolsa de Valores do Brasil, decidiu fazê-lo na NYSE que é a Bolsa de Valores de Nova York. O motivo para essa decisão foi muito claro.

Afinal, a instituição viu que teria um potencial muito maior lançando suas ações na maior Bolsa de Valores do mundo. Para os brasileiros, restou a opção de BRD´s que foram lançados na B3 na mesma data.

Vislumbrando a mesma possibilidade de crescimento, o Banco Inter que já havia aberto o seu capital na B3 decidiu fazer o mesmo. E, portanto, vai migrar as suas ações da Bolsa brasileira para a norte-americana.

CARTÃO BANCO INTER
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO BANCO INTER

SEM ANUIDADE
 
CASHBACK
Cartão de crédito ou débito, internacional com custo ZERO
Você permanecerá no site atual

Como essa mudança afeta os investidores?

Na prática, essa mudança afeta os investidores brasileiros, uma vez que para ter ações listadas em outras bolsas de valores, é preciso ter conta no país de origem da bolsa. Isso gera toda uma burocracia.

Entretanto, o Inter também fará como o Nubank, disponibilizando BDR´s que serão negociadas na Bolsa de Valores do Brasil. O grande problema é que muitos brasileiros já possuíam as ações da empresa.

Nesse caso, há duas possibilidades: fazer a venda das ações para o próprio Banco Inter, ou então trocá-las por BDR´s. A aprovação para essa operação já foi dada na Comissão de Valores Mobiliários (CVM).


Leia também:


Programa de recompra de ações do Inter

Na primeira segunda-feira deste ano, o Banco Inter informou aos seus acionistas e ao mercado em geral que o seu Conselho de Administração aprovou a abertura do Programa de Recompra das Ações da Companhia.

Portanto, foi autorizada a aquisição de até 4 milhões de ações ordinárias e 8 milhões de ações preferenciais, diretamente na forma de Units representativas de uma ação ordinária e duas ações preferenciais de emissão da Companhia.

Ou seja, o banco está recomprando as ações dos seus acionistas brasileiros, e elas deverão ser mantidas em tesouraria até que sejam recolocadas no mercado, só que desta vez, no mercado norte-americano.

O Programa de recompra das ações do Inter deverá perdurar no período de 03 de janeiro de 2022 até 02 de julho deste ano. E o valor pago será o valor de mercado, sendo a operação intermediada pela Inter Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda.

Por que as fintechs estão abrindo capital nos Estados Unidos?

Uma pergunta que vem intrigando os brasileiros, é porque as fintechs estão decidindo abrir o capital nos Estados Unidos ao invés de abri-lo no Brasil. Conforme antecipamos, essa decisão se dá pelo potencial de crescimento.

Ao abrir as ações no mercado norte-americano, a exposição da companhia se torna muito maior, com cobertura dos principais bancos do mundo, e muito mais chances de conseguir crescer em suas operações.

Ainda mais que, de certa forma, não há um abandono no mercado brasileiro, uma vez que elas também vão negociar BDR´s na Bolsa de Valores que reflete a valorização e desvalorização da ação no mercado.

Vale a pena comprar BDR´s ao invés de ações?

As BDR´s estão se popularizando bastante nos últimos anos, uma vez que garante aos investidores a possibilidade de expor o capital em ações que são listadas em outros países como Google, Apple, e por aí vai.

Apesar de não serem as ações propriamente ditas, elas possuem toda a segurança garantida na legislação, e o investidor pode se beneficiar das valorizações que essas companhias podem ter com o tempo.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.