Cadastro positivo rouba os nossos dados. Mito ou verdade? Confira!

O cadastro positivo colabora para a democratização do crédito no país, mas ainda gera dúvidas sobre a segurança dos dados dos brasileiros. Entenda no artigo abaixo.



Anúncios



Publicidade

Cadastro positivo

cadastro positivo

É bem provável que você já tenha ouvido falar sobre o cadastro positivo. Mas, será mesmo que ele rouba os nossos dados como dizem por aí?

A verdade é que existem muitos mitos acerca do cadastro positivo. Até mesmo por esse ser um conceito novo ainda no Brasil.

No entanto, apesar de ainda precisar de bastante amadurecimento, o cadastro positivo colabora para a democratização do crédito no país.

Quer saber mais sobre o cadastro positivo? Então continue com a gente neste artigo só mais três minutinhos.



Publicidade

O que é o cadastro positivo?

Para quem ainda não sabe, o cadastro positivo é um banco de dados com informações de bons pagadores. É por meio dele que é gerado o score de crédito.



Anúncios

Com essa informação disponível, fica mais fácil de uma instituição financeira conhecer o perfil de seus clientes e melhorar a oferta de crédito para eles.

Isso ajuda a diminuir a taxa de juros e a democratizar o crédito no país. Por isso, a sua implantação é vista como um verdadeiro avanço.

Afinal, é por meio do cadastro positivo que as empresas conseguem saber se você paga as suas contas de consumo em dia, e como lida com o seu endividamento.

Como funciona a questão dos dados?

Apesar do nome sugerir que esse é um cadastro somente com informações positivas, a verdade é que esse é um verdadeiro engano.

Afinal, essa é uma atitude complementar à empresa de proteção ao crédito. Ou seja, você participa do cadastro positivo para que as instituições entendam como você lida com o pagamento das suas contas.

Antes dele, só era possível saber se você estava com o nome negativado ou não. Agora dá para saber também se você tem o hábito de pagar suas contas em dia.

Isso ajuda a identificar bons pagadores. Imagine que em alguma fase da sua vida, você tenha se atrapalhado e por isso o seu nome foi negativado.

No entanto, mesmo com o nome negativado você conseguiu pagar as contas de consumo em dia, e com o tempo acertou suas finanças.

Antes você poderia ser considerado mau pagador somente pelo fato de ter sido negativado. Mas, com o cadastro positivo, as instituições poderão ver que isso não é verdade.


Saiba mais sobre score de crédito:


Mas, afinal, há um roubo de dados?

Falar que o cadastro positivo rouba os nossos dados é um equívoco. O que acontece é um compartilhamento de dados, que é algo novo na nossa cultura.

Quando você quer ter um desconto em um medicamento, por exemplo, não entrega os dados na farmácia para provar que é um bom pagador?

Então, o compartilhamento dos seus dados de forma ética, é essencial para que o mercado conheça um pouco mais sobre você.

Além disso, o cadastro positivo não fere a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), pois nele não são compartilhados os seus dados sensíveis.

De acordo com a LGPD, dados sensíveis são a sua convicção religiosa, origem racial ou étnica, vida e orientação sexual, filiação a sindicato ou orientação política, crença de ordens religiosa ou filosófica, aspectos biométricos, etc.

Portanto, acreditar que o cadastro positivo rouba os nossos dados é um verdadeiro mito. O que acontece é o compartilhamento dos seus hábitos de consumo.

E se você quer melhorar o seu score, comece a se planejar para pagar suas contas em dia. Uma boa opção é fazer o curso Trilha Financeira da Serasa, que é 100% gratuito e online.

Lembre-se que manter um bom cadastro positivo aumenta as suas chances de conseguir um bom empréstimo. Gostou? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais