Novo sistema de pagamentos do BC vai liberar saques em lojas

O novo sistema de pagamentos do Banco Central, o Pix entrará em vigor em novembro deste ano, e já foi implementado por grandes bancos no país. Confira.

Novo sistema de pagamentos do BC

Novo sistema de pagamentos

Um novo sistema de pagamentos que será lançado pelo Banco Central em novembro, possibilitará que os consumidores realizem saques em lojas do varejo.

Na última segunda-feira (22), o presidente da instituição, Roberto Campos Neto, concedeu uma entrevista coletiva para explicar o funcionamento do Pix, o sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central.

Na coletiva, Campos Neto explicou como será a realização de saques nas lojas do comércio, além das outras funcionalidades do sistema que já haviam sido anunciadas.

O projeto que deverá ser aberto ao público em novembro deste ano promete revolucionar o sistema financeiro no Brasil. Afinal, as transferências estarão disponíveis durante 24 horas por dia, 7 dias na semana.

Principais características do novo sistema de pagamentos do BC

Embora a funcionalidade esteja disponível ao público somente em novembro, as empresas que tiverem interesse no projeto precisam se manifestar com antecedência.

De acordo com o presidente do BC, a partir de agosto todas as regras e demais detalhes sobre o serviço serão publicadas.

Dentre os diferenciais que serão observados no novo sistema de pagamentos do BC estão a praticidade e a rapidez. Campos Neto destacou que não será mais preciso se deslocar diariamente até uma agência bancária para realizar pagamentos.

Por meio da plataforma, o serviço será feito de maneira bem simples, o que irá garantir uma maior circulação econômica no mercado.

Segundo Campos Neto “essa facilidade visa trazer mais eficiência, por meio da reutilização do dinheiro no varejo e do aproveitamento dessa rede, além de fomentar a competição, ampliando as opções e a capilaridade das instituições para ofertarem o saque.


Veja também:


Redução do custo operacional

Um outro ponto destacado pelo presidente do BC é a redução de custo logístico e operacional com a distribuição de numerário proporcionada pelo lançamento do Pix.

Como consequência isso irá trazer um maior poder aquisitivo para o varejo, visto que os comerciantes vão ter novas possibilidades de investimentos.

Campos Neto enalteceu na coletiva que além de agregar conveniência aos consumidores, os varejistas poderão gerar negócios adicionais, visto que os participantes do Pix terão novas possibilidades pela frente.

O Brasil sempre foi caracterizado por ser um mercado bastante fechado, e por muito tempo os serviços bancários sempre foram caros e de baixa qualidade.

Há pouco tempo os bancos digitais começaram a mudar essa realidade. O Nubank foi, portanto, o primeiro banco a oferecer transferências gratuitas e um cartão de crédito sem anuidade.

O sucesso foi tanto, que logo em seguida surgiram outros bancos digitais oferecendo os mesmos serviços também gratuitamente.

Agora foi a vez do Banco Central anunciar o seu sistema de pagamentos gratuitos que certamente irá revolucionar ainda mais o mercado financeiro.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.