Vale a pena ter uma conta digital em fintechs? Entenda!

As contas digitais estão crescendo no Brasil em uma velocidade jamais imaginada. Os principais players do mercado já possuem uma grande carteira de clientes, e ao que tudo indica esse é apenas o começo.

Conta digital

conta em fintech

As contas digitais começaram a se popularizar no Brasil há pouco mais de quatro anos. Entretanto, foi somente com a chegada da pandemia que elas ganharam bastante força e chegaram a conquistar milhões de clientes.

O Nubank que é o maior banco digital do país já conta com mais de 48 milhões de clientes e já se tornou o maior banco da América Latina, superando inclusive o Itaú. A fintech foi responsável pela bancarização de vários brasileiros.

Além dela, outros bancos também passaram a oferecer uma experiência totalmente digital para os seus clientes como o Banco Inter, Banco Pan, C6 Bank, Will Bank, dentre outros. Mas será que vale a pena ter uma conta digital? Entenda!

CARTÃO BANCO INTER
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO BANCO INTER

SEM ANUIDADE
 
CASHBACK
Cartão de crédito ou débito, internacional com custo ZERO
Você permanecerá no site atual

Vale a pena ter uma conta digital em fintechs?

Ter uma conta digital em uma fintech é entrar em um novo mundo. Afinal, você passa a fazer tudo o que precisa pelo próprio App, sem a necessidade de ter que ir até uma agência bancária para fazer nada.

Os bancos tradicionais já estão oferecendo uma experiência digital para os seus clientes. Mas muitos serviços não são disponibilizados no App, e pedem para o cliente se dirigir até uma agência bancária para validação.

O Itaú é um dos bancos que vem avançando bastante para proporcionar uma experiência totalmente digital para os seus clientes. Principalmente após a instituição ter lançado o Iti no ano de 2019 que é uma espécie de banco digital.

O Bradesco também vem caminhando nesse sentido, e já possui praticamente três bancos digitais, o Next, Biz e Digio que provavelmente deverão se fundir em um futuro não tão distante. Talvez esse avanço dos bancos tradicionais na digitalização já responda a questão se realmente é bom ou não ter conta em uma fintech.


Leia também:


Mais do que uma conta digital, um novo conceito

Uma das mudanças que as contas digitais vêm proporcionando é que elas oferecem mais do que apenas uma conta digital, mas sim um novo conceito na vida das pessoas. Esse novo conceito é criar mais inclusão e educação.

Ou seja, o cliente não passa a ter simplesmente mais uma conta digital, ele passa a ter mais conhecimento sobre o seu dinheiro, até porque, grande parte das contas digitais oferecem isso para seus clientes.

Além disso, os bancos digitais também estão criando o conceito de transformar o aplicativo em um super app. E isso consiste em acrescentar constantemente novos serviços a cada dia. Um bom exemplo disso é o Banco Inter.

Se você notar, o App do Banco Inter possui praticamente tudo o que você precisa como possibilidade de ter um cartão de crédito, tomar um empréstimo, fazer um financiamento imobiliário, investir, contratar seguros, compras no Inter Shop e muito mais.

Bancos digitais chegaram para ficar

Os bancos digitais realmente chegaram para ficar. Essa é uma tendência que dificilmente mudará. Inclusive há quem diga que as agências bancárias, assim como o próprio papel-moeda tendem a desaparecer com o tempo.

Sendo assim, mais do que valer a pena, chegará o tempo em que todas as pessoas passarão a ter uma experiência totalmente digital, não precisando sair de casa para nada. Nem para a contratação de um crédito imobiliário.

A segurança, que normalmente é uma preocupação, já está muito avançada, e as operações são muito seguras para quem as realiza. Inclusive agora com a introdução do Open Finance pelo próprio Banco Central.

Podemos dizer, que o próprio BC está buscando incentivar as fintechs com o propósito de modernizar o sistema bancário brasileiro, fazendo com que ele seja mais democrático e acessível para todas as pessoas.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.