XP faz sua 9ª aquisição do ano, uma parte da Vista Capital

Com o objetivo de expandir ainda mais a sua atuação, a XP Inc. fez a sua 9ª aquisição neste ano, ao comprar uma parte minoritária da Vista Capital, empresa com aproximadamente R$ 4 bilhões em ativos sob gestão.

XP Inc.

XP_Vista Capital

Na última segunda-feira a XP Inc. anunciou a compra de uma participação minoritária na Vista Capital que possui aproximadamente R$ 4 bilhões em ativos sob gestão em fundos de investimentos multimercados e ações.

Dentre os principais sócios da Vista, que foi fundada em 2014 no Rio de Janeiro, estão João Landau (diretor macro), João Lopes (diretor de ações), Luiz Guilherme Gama (presidente-executivo), Alexandre Maia (economista-chefe) e Persio Arida (conselheiro).

Apesar da aquisição, segundo um comunicado da XP, tanto a governança corporativa quanto a independência da gestora continuam inalterados. Quer saber mais sobre essa aquisição? Então continue mais alguns minutinhos por aqui.

CARTÃO ITAUCLICK
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO ITAUCLICK

SEM ANUIDADE
 
RECOMPENSAS
Um cartão de crédito repleto de benefícios!
Você permanecerá no site atual

Aquisição da Vista Capital

A XP Inc. fez a sua nona aquisição neste ano, e agora adquiriu uma participação minoritária na Vista Capital que possui mais de R$ 4 bilhões em ativos sob gestão. Segundo Leon Goldberg, a Vista é reconhecida pela entrega de performance diferenciada.

Por isso, a XP vê como estratégico essa aquisição. Vale destacar que os valores do negócio não foram divulgados. Entretanto, o que se espera daqui para frente é um avanço da XP Inc. ainda mais agressivo daqui para frente.

Segundo Luiz Guilherme Gama, a posição destacada da XP na indústria de investimentos, tanto nacional quanto internacional trará ganhos relevantes para a Vista Capital. Por isso, ambos os lados estão otimistas.

Afinal, com a capacidade de crescimento das estratégias atuais e uma potencial expansão para novas, a Vista pode aumentar seu AUM e se beneficiar tanto como gestora quanto como plataforma de fundos.


Veja também:


Lucro da XP Inc. no terceiro trimestre

A XP encerrou o terceiro trimestre de 2021 com um lucro líquido ajustado recorde de R$ 1,039 bilhão, representando assim um crescimento de 82% na comparação anual e de 1% em relação ao trimestre anterior.

A receita líquida da instituição avançou 51% na comparação com o mesmo período do ano passado, indo para R$ 3,17 bilhões, e a receita bruta cresceu 50%, saltando para R$ 3,37 bilhões no mesmo período.

De acordo com o sócio e diretor financeiro da XP, Bruno Constantino, tanto o lucro quanto as receitas são recordes. Ele destaca que a despeito de sazonalmente o segundo trimestre ter receitas maiores, a XP conseguiu ter esse crescimento no comparativo entre um trimestre e outro.

Segundo o balanço da XP, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) no período foi de R$ 1,2 bilhão, o que representou um aumento de 61% em comparação ao terceiro trimestre do ano passado.

Um pouco mais sobre a XP Inc.

A XP Investimentos é uma corretora de valores brasileira que foi fundada no ano de 2001 na cidade de Porto Alegre no Rio Grande do Sul. Ela surgiu do desejo comum dos sócios Guilherme Benchimol e Marcelo Maisonnave de ajudar os pequenos investidores.

O pequeno empreendimento começou com um capital de apenas R$ 15 mil, dois estagiários, e dez computadores usados que foram comprados em uma lan house. Na ocasião, a sala da empresa possuía apenas 25m² em Porto Alegre.

No início, a empresa enfrentou algumas dificuldades por conta do momento econômico do país. Em 2002, no seu segundo ano de atividade, o mercado de ações apresentou constantes quedas, o que dificultou a captação de clientes.

Com isso, os sócios decidiram montar a XP Educação, para ensinar as pessoas sobre investimentos e educação financeira. Em 2017, essa viria a ser a maior instituição de educação financeira do país.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.