Brasileiros perderam o medo das carteiras digitais? Descubra neste post!

Crescimento das carteiras digitais: um dos principais motivos para isso foi o isolamento social, devido à pandemia do novo coronavírus. Saiba mais a seguir.



Anúncios



Publicidade

Brasileiros e as carteiras digitais

Carteiras digitais

Esse foi um ano de transformações. Entre elas, o avanço das carteiras digitais no país, que ao que tudo indica, vieram para ficar.

Estima-se que já existam 600 carteiras digitais no Brasil. Bastante, não? Pois é, elas estão se tornando cada vez mais populares.

Um dos principais motivos para isso foi o isolamento social, imposto pela chegada da pandemia do novo coronavírus.

Com isso, as pessoas passaram a experimentar novas possibilidades. E as carteiras digitais, que antes enfrentavam bastante resistência, caíram no gosto popular.



Publicidade

Quer saber mais sobre esse crescimento das carteiras digitais? Então continue por aqui mais alguns minutinhos.



Anúncios

O que é uma carteira digital?

Carteira digital é uma tecnologia desenvolvida para transformar dispositivos móveis em um método de pagamento simples e prático.

Elas fazem a função de uma carteira mesmo, visto que você pode adicionar dinheiro nelas e também quantos cartões de crédito desejar.

Na hora de pagar, você escolhe se quer usar o seu saldo em dinheiro, ou então se prefere usar o saldo do cartão de crédito, pagando a conta à vista ou parceladamente.

O pagamento pode ser feito por meio de um QR Code ou até mesmo pela tecnologia NFC, que é o pagamento por aproximação.

Em resumo, é uma maneira de desmonetização da economia, onde você não precisa andar mais com cartões físicos e nem com dinheiro no bolso.


Veja também:


O crescimento das carteiras digitais em 2020

Neste ano de 2020, pudemos ver um crescimento acima da média no uso das carteiras digitais. Ao que tudo indica, os brasileiros estão perdendo o medo de usá-las.

Rodrigo Petroni, CEO e cofundador da UPM2, afirma que muitas carteiras ficaram em evidência após patrocinarem shows online e oferecerem benefícios como cashback.

Esse foi o caso do PicPay, uma das carteiras digitais mais famosas no Brasil que passou da marca dos 20 milhões de usuários neste ano de 2020.

Ainda de acordo com Petroni, em 2022 as carteiras digitais devem chegar a 28% do total dos pagamentos no mundo.

Por isso, diversas startups estão apostando nessa iniciativa. Inclusive, recentemente a MagaluPay adquiriu a Hub para expandir ainda mais a sua carteira digital.

Quais as vantagens de uma carteira digital?

A principal vantagem de usar uma carteira digital sem dúvida é a segurança. Afinal, a base delas é a tecnologia de tokenização.

Mas o que isso significa? Isso quer dizer que uma vez que o cartão é salvo, o token fica armazenado no dispositivo. Esse token é um código secreto e por isso ele é tão seguro.

As compras podem ser feitas, conforme dissemos, por meio da aproximação do smartphone a uma maquininha que seja habilitada, ou até mesmo através do QR Code.

Além disso, o risco de ser assaltado também é muito menor, pois você não precisa andar nem com dinheiro e nem com cartão de crédito no bolso.

Sem contar que essas carteiras estão simplificando a vida de vários brasileiros e mudando de uma vez por todas a nossa relação com o dinheiro.

Brasileiros perderam o medo das carteiras digitais

De acordo com Rodrigo Petroni, “os brasileiros perderam o medo dos pagamentos digitais, e esse é um dos maiores feitos da pandemia”.

Ainda de acordo com o CEO, “por permitirem transações rápidas e seguras e dependerem somente de um celular, os novos métodos também são inclusivos e colocam os desbancarizados na economia nacional”.

Só para ter uma ideia, existem no Brasil cerca de 45 milhões de desbancarizados. Mas, ao que tudo indica, essa realidade já está mudando.

É por isso que bancos tradicionais como Itaú, Santander e Bradesco estão procurando rever a sua estratégia e investir cada vez mais na digitalização.

Esse é o futuro chegando em nossas vidas. Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais.