segunda-feira, março 4, 2024

China será a maior economia do mundo? Descubra!

Share

China será a maior economia do mundo?

China será a maior economia do mundo? Descubra!

O crescimento da China está sendo cada vez mais rápido, e por conta da pandemia, o país deverá ser a maior economia do mundo logo em 2028.

A previsão anterior era que a China seria a maior economia do mundo no ano de 2033. No entanto, isso deverá acontecer cinco anos antes.

Os dados são do Centro de Pesquisa Econômico e Empresarial (CEBR) da Inglaterra. O relatório faz projeções econômicas de 193 países.

Segundo o relatório, os países da Ásia, em especial do leste asiático, foram mais bem-sucedidos ao lidar com a pandemia do que os países europeus e americanos.

E isso irá impactar diretamente na economia mundial. Quer saber mais? Então continue por aqui só mais alguns minutinhos.

Estados Unidos x China: quem ganha essa batalha?

Não é de hoje que as duas maiores potências mundiais estão disputando quem assume a liderança. E por conta da pandemia, a vantagem parece estar mais próxima da China, de acordo com o relatório do CEBR, divulgado todos os anos.

Um dos motivos para que ela ultrapasse os EUA mais rapidamente foi a forma como os dois países enfrentaram a pandemia de coronavírus.

O país asiático isolou a população de maneira muito rápida com proibições totais de sair e se mover dentro e entre cidades.

Inclusive, fábricas foram fechadas e houve um aumento da vigilância no país. Isso evitou a necessidade de novos lockdowns.

Ao controlar a pandemia logo no início, o país conseguiu voltar a normalidade, e deverá fechar 2020 com crescimento de aproximadamente 2% do PIB enquanto que os EUA deverão recuar 5%.

E a situação do Brasil, como fica nessa?

De acordo com o relatório britânico, o PIB do Brasil deverá recuar 5% em 2020.

O relatório coloca o Brasil na 12º posição entre as maiores economias e estima que chegaremos ao 9º lugar somente em 2035.

Ainda segundo o relatório, o Brasil passa por uma grande instabilidade econômica e política desde a recessão de 2016, e que entraremos em 2021 em uma situação frágil com limitado espaço fiscal.

Além disso, o relatório também afirmou que o mercado de trabalho brasileiro nunca se recuperou da recessão de 2015 e 2016 e que a pandemia só tornou o cenário ainda pior.


Veja também:


O que esperar para a próxima década?

Na próxima década, que se inicia agora, teremos profundas mudanças na economia mundial. A começar pelo crescimento da China que em 2028 deverá ser a maior potência mundial.

Dessa forma, é preciso que o Brasil passe a costurar parcerias sólidas nas relações internacionais para aproveitar esse crescimento chinês.

Não adianta querer nadar contra a maré e negar o que de fato irá acontecer. O caminho deve ser construído por meio de diálogos.

Até porque, isso aumenta as chances de investimento dentro do país, embora a nossa situação fiscal não seja das melhores.

O ano de 2021 será um ano em que os países precisarão lidar com uma nova realidade econômica e social. Afinal, nada mais será como antes.

Mas, o que de fato sabemos é que após mais de 70 anos, a liderança dos EUA irá dar lugar para um país que há 50 anos atrás era basicamente agrícola.

Aprender com os acertos da China é importante para que países como o Brasil consigam superar suas dificuldades e voltem a crescer no longo prazo.

E você, o que acha desse crescimento da economia chinesa? Se gostou da matéria compartilhe com seus amigos nas redes sociais.

José Carlos Sanchez Júnior
José Carlos Sanchez Júnior
José Carlos é escritor e redator com formação acadêmica em Administração de Empresas e MBA em Gestão Financeira Controladoria e Auditoria formado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Read more

Local News