Coronavírus faz ANATEL cobrar operadoras por medidas na internet

O Coronavírus vem causando bastante alarde, no Brasil e no mundo. Agora chegou a vez da ANATEL cobrar medidas das operadoras referente a internet fixa e Wi-Fi.

Visando ampliar o acesso ao serviços de telecomunicação durante a pandemia do coronavírus (Covid-19), a ANATEL enviou um ofício para as operadoras cobrando delas medidas efetivas.

Dentre as medidas estão: aumentar a velocidade da banda larga fixa, liberar redes de wi-fi em locais públicos e flexibilizar prazos em caso de inadimplência. 


Veja também:


Documento enviado pela ANATEL para as operadoras

A comunicação é fundamental neste momento em que estamos vivendo. Quanto antes as pessoas se conscientizarem, mais rápido será o combate efetivo da doença. 

Por isso, no documento enviado pela ANATEL, ela deixa claro a importância das operadoras para aumentar a quantidade de informações que chegam até as pessoas e diminuir a proliferação do vírus no Brasil.

Além do mais, a agência também reconhece que algumas operadoras voluntariamente realizaram algumas ações como a Claro. Contudo, é necessário que sejam adotados medidas gerais mínimas de acordo com a reguladora, como:

  • Ampliar a velocidade de conexão nos acessos de banda larga fixa;
  • Aumentar o acesso à informação até mesmo para quem não é assinante, um exemplo seria liberar redes wi-fi em locais públicos;
  • Isentar cobranças do tráfico de dados do aplicativo Coronavírus-SUS que foi criado pelo Ministério da Saúde;
  • Desenvolver um plano de ação com o objetivo de garantir estabilidade técnica, evitando assim interrompimento e queda na qualidade nos serviços de telecomunicações;
  • Dar prioridade em reparos e atendimentos em estabelecimentos ligados à área da saúde e emergência;
  • Para os clientes inadimplentes, flexibilizar prazos de pagamento, principalmente os que estão em áreas sob restrição de deslocamento;
  • Divulgar informações sobre o coronavírus replicando informações do Ministério da Saúde por meio de campanhas publicitárias;
  • Divulgar práticas de higiene e restrição de aglomeração no atendimento pessoal ao público externo e ambientes call center.

Além da lista acima divulgada, a ANATEL deixou claro, portanto, que as operadoras ainda deverão se preparar para “medidas excepcionais” que poderão ser tomadas durante a pandemia.

Operadoras já vinham adotando medidas durante a pandemia de coronavírus

Mesmo antes da divulgação do ofício da ANATEL, a Claro já havia, contudo, anunciado aos clientes que iria aumentar a velocidade da banda larga além de ampliar as franquias dos dados móveis e liberar o acesso ao Wi-Fi em locais públicos.

Além disso, a operadora também disse que isentará o tráfego de dados do aplicativo Coronavírus SUS que foi desenvolvido pelo Ministério da Saúde. 

Fora isso a Claro também liberou sinais pagos para os clientes desde o final de semana, serviços esses que também foram disponibilizados pela Oi e Sky. Com isso, as operadoras pretendem levar conteúdo, informação e entretenimento para quem está em casa aguardando o término da pandemia.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe essa notícia com seus amigos nas redes sociais.