Empreendedorismo feminino no Brasil: conheça as estatísticas!

No mês do dia internacional da mulher, o Nubank anuncia que até 2025 metade de seus cargos serão ocupados por mulheres. Saiba mais a seguir.



Anúncios



Publicidade

Empreendedorismo feminino no Brasil

Nubank

O empreendedorismo feminino está crescendo a passos largos no Brasil. Atualmente, 45% das empresas brasileiras já possuem ao menos uma mulher como sócia.

Além disso, 30% das empresas brasileiras são comandadas por mulheres que possuem mais de 50% da sociedade. No entanto, apesar desse notório avanço, ainda vivemos em uma sociedade desigual entre homens e mulheres.

No último século houve muitas conquistas como o direito ao voto e o aumento na participação do mercado de trabalho. No entanto, muito ainda precisa ser feito para termos uma verdadeira igualdade de gênero no país. Quer saber mais? Vem com a gente.

Como está o empreendedorismo feminino no Brasil?

Nos últimos anos, estamos observando um crescimento bastante alto das mulheres não só no mercado de trabalho mas também no empreendedorismo. Afinal, 45% das empresas brasileiras já possuem uma mulher como sócia.



Publicidade

Além disso, 34,4 milhões de residências brasileiras já são sustentadas por mulheres, e a expectativa é que até 2030 a participação feminina já seja igual à participação masculina no mercado de trabalho.



Anúncios

Apesar do avanço, um estudo realizado em 2019, mostrou que os homens com ensino superior ganham cerca de 47,24% a mais do que as mulheres que já somam o número de 24 milhões de empreendedoras em todo país.

De acordo com um levantamento da Biz Capital, os estados com mais percentuais de mulheres sócias são o Mato Grosso com 52,8%, Rio de Janeiro com 48,8%, Mato Grosso do Sul com 46,8% e Distrito Federal com 45%.

Além disso, segundo o mesmo levantamento, Roraima é o estado com maior percentual de empresas controladas por mulheres (38,5%), seguida por Rondônia com 35,6% e Mato Grosso do Sul com 33,9%.

Em resumo, as mulheres estão cada vez mais presentes na liderança de empresas, principalmente no setor de vestuário e acessórios, restaurantes e serviços de contabilidade. Mas ainda falta uma igualdade maior delas dentro do mercado.


Veja também:


A igualdade de gênero no Brasil

Para melhorar a atuação da mulher no mercado de trabalho brasileiro é preciso que governo e instituições privadas procurem focar cada vez mais no oferecimento da educação financeira no país.

Até porque, nem todas as mulheres que são empreendedoras tiveram a oportunidade de estudar. Muitas começaram cedo a luta, trabalhando para ajudar no sustento da casa. E quando a mulher chega em casa sequer tem tempo para respirar.

Existem hoje em dia diversos casos de mulheres bem sucedidas como a Luiza Trajano, presidente do Conselho de Administração do Magazine Luiza. Além dela, podemos citar diversas outras mulheres que hoje ocupam cargos de comando em grandes empresas.

Mas não são só as mulheres famosas que fazem toda a diferença. No dia a dia, a Valéria, a Bárbara, Samara, Thaís também dão duro para aprimorar o conhecimento todos os dias e pagar as contas do lar.

O dia internacional da mulher é muito mais que uma data

Por isso, o dia internacional da mulher é muito mais do que uma data. Ele é um dia para lembrar de toda a conquista das mulheres na sociedade. Instituições como a Biz Capital procuram se atentar nisso.

Não é à toa que a Biz oferece empréstimos para pessoas jurídicas que possam colaborar para o desenvolvimento do empreendedorismo feminino no Brasil. Assim como a Biz, a Cashfree também busca levar conhecimento para todas as mulheres do Brasil.

E nesse dia tão especial, nós da Cashfree desejamos a todas mulheres deste Brasil um feliz dia internacional da mulher. Gostou do artigo? Então não deixe de compartilhar nas redes sociais com todas as mulheres que você ama.