Auxílio emergencial: erros que podem atrapalhar o recebimento

São vários os motivos pelos quais o cadastro do auxílio emergencial precisa ser refeito como: CPF dos familiares em desconformidade, gênero não localizado e muito mais.

Publicidade
Publicidade

Auxílio emergencial

cronograma para pagamento do auxílio emergencial

Cerca de 12 milhões de pessoas estão com o cadastro inconclusivo e por essa razão estão com dificuldade para ter o auxílio emergencial aprovado.

Na última sexta-feira (01), Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, anunciou que essas pessoas precisam refazer o cadastro, ou pelo site ou pelo aplicativo “CAIXA | Auxílio Emergencial”.

Ainda de acordo com Pedro Guimarães, são vários os motivos pelos quais o cadastro precisa ser refeito como: CPF dos familiares em desconformidade, gênero não localizado, ser chefe de família mas não informar o CPF dos filhos e companheiro, dentre outros.

O que fazer agora?

Quem teve o retorno do aplicativo com a mensagem “dados inconclusivos” precisa realizar um novo cadastro corrigindo os dados apontados.

Publicidade

Como já antecipamos, são vários os dados que podem ter sido preenchidos incorretamente como:

Publicidade
  • Não inserir o sexo;
  • Inserir incorretamente dados dos membros da família;
  • Divergência de cadastro dos membros da família;
  • Inclusão de alguma pessoa da família com indicativo de óbito;
  • Colocar-se como chefe da família sem indicar nenhum membro.

Dessa forma, basta fazer um novo cadastro corrigindo os dados que foram preenchidos incorretamente para então aguardar a aprovação ou recusa do auxílio.

E quem teve o auxílio emergencial negado?

Quem teve o auxílio emergencial negado poderá fazer uma contestação também no site ou aplicativo da Caixa. Esclarecendo que isso só pode ser feito uma única vez.

Desse modo, é preciso acessar o aplicativo e clicar em “acompanhe sua solicitação”. Depois será necessário informar o CPF, marcar a opção “não sou um robô” e clicar em continuar.

Você receberá então uma mensagem SMS com um código que deverá ser informado. Aparecerá na sua tela a mensagem “auxílio emergencial não aprovado” com o motivo pelo qual ele foi recusado.

Haverá então duas opções abaixo: “realizar nova solicitação” em caso de algum dado errado ou “contestar a informação”. Caso os dados estejam corretos, basta clicar nessa segunda opção e fazer a contestação.

Para quem estava no cadastro único e teve o auxílio negado, poderá fazer uma nova solicitação através do site ou aplicativo da Caixa.


Veja também:


E quem foi aprovado e não consegue sacar o auxílio emergencial?

Além dos casos inconclusivos e negados, há ainda quem foi aprovado mas não está conseguindo sacar o benefício.

Afinal, para quem não informou uma conta bancária, é necessário baixar o aplicativo “Caixa Tem”, gerar um código para então ir até uma agência realizar o saque.

Para quem baixou o aplicativo e gerou o código, mas esse foi expirado antes da conclusão do saque, basta gerar outro código. Isso pode ser feito quantas vezes forem necessárias.

Já quem está enfrentando dificuldades na geração do código, é preciso se atentar pois o aplicativo sofreu uma atualização. Por isso é necessário baixar a versão atualizada do aplicativo.

Se o auxílio emergencial aparece como aprovado, mas no aplicativo Caixa Tem diz que não há conta digital e manda voltar para o aplicativo do auxílio emergencial, é preciso se atentar.

De duas uma: ou você informou uma conta onde o auxílio será depositado, ou você já tem uma conta poupança ou conta corrente da Caixa, e o dinheiro foi transferido para ela, sendo que nesse caso é só realizar o saque sem a necessidade do código.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe essa notícia com seus amigos nas redes sociais.