Governo pede devolução de 625 mil benefícios do auxílio emergencial

O Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, está notificando cerca de 625 mil pessoas para devolverem o auxílio emergencial. Essas são pessoas que receberam o benefício de maneira indevida.

Auxílio Emergencial

devolução do auxílio emergencial

No final do mês de novembro deste ano, aproximadamente 625 mil pessoas foram notificadas por receberem o Auxílio Emergencial de maneira indevida. São casos que não se enquadravam nas regras do programa.

Quem recebeu a notificação precisará devolver os recursos para os cofres públicos. De acordo com o Ministério da Cidadania, os beneficiados já recebiam outro tipo de ajuda assistencial quando o auxílio emergencial foi pago.

Dentre os casos estão pessoas que recebiam aposentadoria, seguro desemprego ou algum outro benefício do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda. Quer saber mais sobre essas novidades? Vem com a gente.

CARTÃO MÉLIUZ
CARTÃO DE CRÉDITO

CARTÃO MÉLIUZ

CASHBACK
 
SEM ANUIDADE
Cartão de crédito que te devolve até 1,8% do dinheiro gasto na fatura
Você permanecerá no site atual

Devolução de 625 mil benefícios

Cerca de 625 mil beneficiários do auxílio emergencial terão que devolver o benefício por terem recebido a ajuda governamental de maneira indevida. O Ministério da Cidadania já notificou as pessoas que terão que devolver o auxílio.

Vale destacar que o Ministério da Cidadania, é o órgão responsável por entrar em contato com quem precisa devolver o benefício. Dentre as irregularidades está o fato do beneficiado já receber outras ajudas do governo.

Por exemplo, houveram casos de pessoas que recebiam aposentadoria e foram elegíveis para receber o auxílio emergencial por alguma falha no sistema. Essas pessoas terão que fazer a devolução dos valores.

Quem tinha algum vínculo empregatício ou renda incompatível na data da solicitação do Auxílio Emergencial também terá que devolver a quantia recebida. Além deles há também outro grupo de notificados.

Um deles é de trabalhadores que geraram o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) para restituição de parcelas ao declarar o Imposto de Renda, mas ainda não fizeram o pagamento.


Leia também:


Cuidados necessários para não cair em golpes

Esse é o terceiro lote de notificações que estão sendo emitidas pelo governo federal fazendo a cobrança da devolução do benefício. Após as primeiras mensagens despachadas, cerca de R$ 66,3 milhões foram devolvidos aos cofres da união.

Entretanto, um outro cuidado que se precisa ter nesse momento é com golpes envolvendo a devolução do Auxílio Emergencial. Afinal, os meliantes estão se aproveitando da situação para tentar tirar dinheiro de suas vítimas.

Por isso, é importante esclarecer que as mensagens cobrando a devolução do Auxílio Emergencial são enviadas somente por SMS. Segundo o órgão, eles partem dos números 28041 ou 28042.

Além disso, eles contém o CPF do beneficiário e o link iniciado por “gov.br”. Se algo diferente disso chegar para você, desconfie pois há uma grande chance de você estar sendo vítima de um golpe.

Como proceder ao ser notificado?

Quem for notificado referente à DARF em aberto, precisará quitar o documento se ele realmente for verdadeiro, ou então acessar o site do Ministério da Cidadania para relatar a fraude, caso o documento seja falso.

Para quem possui valores a devolver é preciso acessar o site de devolução do benefício após receber a notificação, e preencher as informações necessárias para a geração de uma Guia de Recolhimento da União.

Portanto, se você é uma das pessoas notificadas, o melhor caminho a se fazer é devolver amigavelmente o valor para não ter complicações com o governo federal. Entretanto, se você achar que é golpe, faça a denúncia. Essa é uma forma de começar 2022 com o pé direito.

E falando em 2022, nós da Cashfree, desejamos a você, nosso leitor(a) e amigo(a) e toda a sua família, um feliz natal, com muita prosperidade, saúde, alegria e paz na sua vida. E que 2022 seja um ano ainda melhor.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com todos os seus amigos e parentes nas suas redes sociais e nos ajude a disseminar o conhecimento.