Saque imediato do FGTS: 40 milhões de brasileiros não fizeram o saque.



Anúncios



Publicidade

Você sabia que pode ter direito ao saque imediato do FGTS? Apesar de já estar liberado desde o ano passado, 40 milhões de brasileiros ainda não sacaram o benefício.

O saque do FGTS foi liberado em 2019 para 96 milhões de trabalhadores, porém, desse total, somente 62% efetivaram o seu direito. Isso consiste dizer que aproximadamente 40 milhões de beneficiários ainda não o fizeram.

O total liberado pelo governo corresponde à R$ 42,6 bilhões, sendo que desse valor já foram sacados R$ 27,5 bilhões, conforme informação da própria Caixa Econômica Federal.

Para quem é correntista da caixa, o crédito foi depositado automaticamente na conta em setembro do ano passado. Para quem não é correntista o início dos saques começou no mês de outubro, seguindo um cronograma do governo.



Publicidade

No entanto, o processo de pagamento por esse calendário já se encerrou, e quem não fez o saque tem até o dia 31 de março deste ano para regularizar a situação e fazer o saque.



Anúncios

Valor do Saque imediato do FGTS

Inicialmente foi liberado por meio de um calendário de saques, o valor de R$ 500,00 por conta vinculada ao FGTS.

No entanto, posteriormente o governo decidiu liberar a retirada total das contas para quem até 24 de julho tinha um saldo de R$ 998,00. Esse valor complementar passou a estar disponível à partir de 20 de dezembro do ano passado.

Como muita gente não se atentou a isso, o prazo máximo é até o dia 31 de Março para o saque de R$ 500,00 e também para o valor extra de R$ 998,00 ou R$ 498,00 para quem já havia sacado os primeiros R$ 500,00.

Os correntistas que por algum motivo não desejam sacar o dinheiro tem até o dia 30 de abril para comunicar o banco que prefere manter essa quantia no fundo de garantia. Dessa forma, a caixa tem até 60 dias para estornar o valor para a conta do FGTS do trabalhador.


Veja também:


Possibilidade do saque digital

Na segunda-feira, 17 de fevereiro, o governo disponibilizou o saque 100% digital para todas as modalidades previstas em lei.

Isso quer dizer que por meio do aplicativo do FGTS, o trabalhador pode solicitar o saque, escolhendo uma conta da Caixa ou de outro banco sem custo algum. Além disso é possível consultar valores do FGTS que já foram liberados.

Também é possível fazer o saque de até R$ 100,00 por conta em uma lotérica, apresentando CPF e documento de identificação.

Os saques de até R$ 998,00 podem ser feitos na lotérica ou nos correspondentes Caixa Aqui. Nesse caso é preciso apresentar o documento de identificação e Senha Cidadão, ou cartão cidadão e senha.

Para quem não tem cartão cidadão, há a possibilidade de sacar nos caixas eletrônicos da Caixa usando o CPF e a senha cidadão. Para sacar dentro da agência é preciso apresentar documento de identidade com foto, número do CPF ou cartão cidadão e senha.

Saque imediato do FGTS e rescisão trabalhista

Muita gente acredita que ao fazer o saque imediato do FGTS não poderá posteriormente receber alguns de seus direitos trabalhistas, como a multa de 40% em caso de demissão sem justa causa.

É preciso salientar que o saque imediato não tira esse direito do trabalhador. Além disso também não impede o saque em caso de aposentadoria, aquisição da casa própria ou até mesmo doença grave.

Para quem pensa em sacar o dinheiro para aplicar, aí vai uma dica: em 2019 as contas do FGTS renderam 6,18%, com os juros fixos de 3% ao ano mais TR e distribuição de lucro líquido do fundo. Esse valor foi superior à poupança e CDB que renderem 4,62% e 6,06% respectivamente.

Desse modo, se a ideia é aplicar o dinheiro em renda fixa, deixá-lo na conta FGTS é a melhor opção. Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe essa notícia nas redes sociais.