Procurando investimentos? Descubra a rentabilidade do Tesouro Direto!

Tesouro Direto: um título emitido pela Federação Brasileira, investimento considerado de baixo risco, geralmente indicado para o perfil conservador. Saiba mais a seguir.

Publicidade
Publicidade

Rentabilidade do Tesouro Direto

Procurando investimentos? Descubra a rentabilidade do Tesouro Direto!

Decidir um investimento para você depende muito do seu perfil, mas sem esquecer que é necessário diversificar para obter segurança. Pensando nisso, trouxemos um conteúdo que vai te mostrar a rentabilidade do Tesouro Direto. Confira a seguir.

Tesouro Direto é um título emitido pela Federação Brasileira, ou seja, você investe em seu próprio país, e também pode contar com juros interessantes no final. É considerado um dos papéis mais seguros do mercado, já que você receberá no tempo contratado.

Fundos, renda fixa e ações são três tipos de rendimentos diferentes, com níveis de segurança de retorno que não são iguais. O Tesouro Direto é um investimento considerado de baixo risco, geralmente indicado para o perfil conservador.

Entretanto, tanto o perfil moderado e arrojado precisam diversificar os investimentos. Pois sabemos que não é seguro “colocar todos os ovos em uma única cesta”. 

Publicidade

Desta forma, podemos concluir que “distribuir os ovos em várias cestas”, permite que o investidor tenha segurança de retorno, mesmo em situações diversas. Em outras palavras, distribuir seus investimentos te dá mais segurança.

Publicidade

Portanto, podemos seguramente concluir que tanto para o perfil conservador, quanto para o moderado e arrojado, investir no Tesouro é uma boa ideia. Descubra a seguir porquê. 

Qual a rentabilidade do Tesouro Direto e como escolher um bom título?

Além do Tesouro Direto ser um título de baixo risco, indicado para qualquer perfil de investidor, escolher bem entre as opções disponíveis pode ser crucial. É importante dizer que existem taxas de retorno e tempo de investimento que são diferentes.

O efeito do Tempo no Dinheiro

O Tesouro Direto começa a ter um rendimento realmente atrativo entre 5 e 10 anos, por isso, é mais interessante você considerar um investimento de médio ou longo prazo. Existem várias datas de vencimento de títulos diferentes. 

De forma prática, nada impede que você venha aderir ao Tesouro Direto com um investimento para daqui a um mês. Mas, o rendimento com certeza não será tão interessante.

Taxas semestrais em vez de anuais

Os bancos que o digam! Quando mais vezes é cobrada e dividida a taxa, maior o rendimento. Justamente por isso, que as instituições financeiras oferecem empréstimos com juros calculados mês a mês. 

Quando você escolhe uma taxa semestral, seu rendimento final ficará bem melhor. No Tesouro existem taxas anuais e semestrais, por isso que esta última é melhor escolha. Use os juros a seu favor! 

Vale lembrar que esta é uma regra básica de matemática financeira, mas que não substituiu a observação de mercado. Sempre avalie, calcule, simule e depois tome sua decisão.

Custo de oportunidade

Dentro do período de mercado aberto, veja os títulos disponíveis para negociação. Sempre haverão pessoas comprando e vendendo títulos públicos e, na página do Tesouro, você pode acompanhar estas informações.

Se uma pessoa decidir resgatar antes o título, você pode comprar ele, e ficar com os rendimentos proporcionais. O custo de oportunidade deve ser verificado no momento da compra do título.


Veja também:


Como descobrir um bom título e quanto vou receber no final?

Você pode acessar a página do Tesouro Direto, e simular o valor investido, quais os rendimentos e também a taxa. Prestando atenção, essa calculadora é uma forma acessível de verificar qual investimento é melhor. 

Com os princípios que falamos no tópico anterior, e a Calculadora Tesouro Direto, você poderá escolher qual título é ideal para você. Por exemplo, neste período, um bom investimento é o “Tesouro Prefixado com juros semestrais 2031”.

Como a taxa é semestral, a anual fica em 7,39%, investindo R$ 10 mil reais hoje, em 10 anos você terá quase dobrado este valor, de forma líquida (fora as taxas). Interessante, não é mesmo?

Quer uma dica mais legal ainda? Comece a investir com a corretora Órama. A taxa de corretagem para o Tesouro Direto é zero!

Enfim, neste conteúdo você entendeu um pouco melhor como funciona o rendimento do Tesouro Direto. Além disso, viu alguns princípios para prestar atenção na hora de escolher seu investimento.

Por fim, vimos que a calculadora da página do Tesouro Direto poderá te ajudar muito a escolher bem. Gostou das informações, dicas e novidades? Não esqueça de compartilhar o conteúdo nas redes sociais! 😉