Vacinação vai garantir retomada da economia? Descubra!

No auge da pandemia a pergunta é: a vacinação em massa vai garantir a retomada da economia? Continue a leitura para mais informações.



Anúncios



Publicidade

Vacinação vai garantir retomada da economia?

Vacinação vai garantir retomada da economia

Estamos novamente vivendo dias de pesadelo. Hospitais lotados, comércio fechado em alguns estados e a incerteza sobre o futuro.

Diante de tanto dilema, uma dúvida surge entre as pessoas: a vacinação em massa vai garantir a retomada da economia?

Na última segunda-feira (25) o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que sim. Para ele, a vacinação será decisiva para a economia voltar a girar.

No entanto, há algumas questões que ainda são bastante incertas em relação à vacina, e talvez nem tudo volte a ser como antes.



Publicidade

A vacinação vai garantir a retomada da economia?

No último dia 17, a Anvisa aprovou para uso emergencial as vacinas Coronavac e AstraZeneca que mostraram eficácia comprovada contra o Covid-19.



Anúncios

As duas vacinas passaram pela fase 3, que é considerada a última fase no desenvolvimento de uma vacina que garante sua real eficácia.

Dessa forma, ao que tudo indica elas serão capazes de imunizar a população. Mas, por se tratar de um vírus novo, inúmeras ressalvas foram feitas pela Anvisa.

No caso da coronavac, a Anvisa informou que ainda faltam dados sobre a duração da proteção, eficácia em idosos e anticorpos gerados nas pessoas.

Já em relação a AstraZeneca, também faltaram dados sobre a geração de anticorpos e a data de validade do imunizante.

Por isso, apesar das evidências científicas indicarem uma imunização, fica uma pergunta: por quanto tempo a população estará imunizada? Isso ainda não se sabe.

E esse é um dos pontos-chaves para afirmar que a vacinação será capaz de realmente proporcionar uma retomada da economia.


Veja outros artigos:


Então a situação não voltará a ser como antes?

Após a vacinação em massa, as relações sociais vão aos poucos voltando ao normal como aulas, funcionamento do comércio, bares, etc.

No entanto, a população deverá procurar ao máximo continuar seguindo os protocolos de prevenção como o uso de máscaras, álcool em gel e distanciamento social.

Inclusive, até a forma de cumprimentar precisa ser repensada, como a substituição de um aperto de mão por uma reverência.

Pois, apesar da imunização, ainda não está claro o tempo de imunidade, e ações como essas podem evitar um novo colapso lá na frente.

Em resumo, é possível tomar algumas precauções para a economia girar após a vacinação. Mas é preciso da colaboração de toda a sociedade.

O que deve mudar no chamado novo normal?

Após a vacinação, a sociedade deverá entender que grandes aglomerações em locais com pouca ventilação deverão continuar sendo evitados.

Além disso, quem puder, deverá priorizar as compras online para diminuir o contato com outras pessoas. Tudo isso em conjunto com a vacina vai ajudar o país a sair do recesso.

Um outro ponto que também precisa ser pensado é em relação aos meios de pagamentos. O pagamento em dinheiro precisa ser evitado ao máximo.

Novas tecnologias estão surgindo e devem ser exploradas como o Pix, o pagamento por QR Code, por aproximação do cartão, contas digitais como Banco Pan, dentre outros.

Inclusive, o pagamento por reconhecimento facial também está avançando bastante e em pouco tempo já deverá começar a ser usado.

As empresas que conseguirem manter os colaboradores em home office, deverão continuar optando por essa modalidade.

E as escolas deverão explorar também as aulas online em alguns casos, como matérias optativas por exemplo. Além é claro de criar turmas reduzidas e distanciamento.

Se todos fizerem sua parte, é bem provável que a economia volte a girar após a vacinação em massa, e o emprego e renda voltem a crescer no Brasil.

Gostou deste artigo? Então não deixe de compartilhar com seus amigos e parentes nas suas redes sociais.