Ainda é possível fazer o cadastro para receber o auxílio emergencial?

O auxílio emergencial foi criado pelo governo federal para ajudar os profissionais liberais, autônomos e MEIs na pandemia. Ainda dá tempo de solicitar? Descubra.

Auxílio emergencial

auxílio emergencial

Será que ainda é possível se cadastrar para receber o auxílio emergencial? Essa é uma pergunta que muita gente está se fazendo.

Esse benefício foi criado pelo governo federal para ajudar os profissionais liberais, autônomos e MEIs diante de uma situação bastante difícil que estamos vivendo.

A economia brasileira e mundial foi balançada com a chegada de um vírus mortal e silencioso, que sem cura, forçou governos a adotarem políticas de isolamento social para evitar uma rápida propagação da doença.

Como consequência, diversos brasileiros perderam parte da sua renda. Alguns, no entanto, se viram da noite para o dia sem nenhuma receita. Foi justamente para minimizar essa situação que o auxílio emergencial foi criado.

O pedido para receber o auxílio emergencial

Esse benefício para ajudar os profissionais foi divulgado e aprovado no final do mês de março, sendo que os cadastros começaram a ser realizados no começo de abril.

Contudo, há profissionais que ainda não se cadastraram e estão em dúvida se o cadastro ainda pode ser realizado. A boa notícia é que sim. Basta acessar o site da caixa ou baixar o aplicativo “CAIXA | Auxilio Emergencial” e fazer o cadastro.

No entanto, é preciso depois aguardar a aprovação do mesmo. A análise é feita pelo Dataprev e pode demorar até 7 dias úteis para ser aprovada ou não.

É possível acompanhar o andamento da solicitação através do próprio aplicativo. Lá aparecerá se a solicitação foi aprovada, se ainda está em análise ou se foi reprovada.

No momento de fazer o cadastro é possível informar uma conta em qualquer banco para receber o benefício. Todavia, para quem não possui conta em banco a Caixa está abrindo uma poupança social digital.

Só que para sacar o dinheiro dessa poupança é preciso baixar um outro aplicativo chamado “Caixa TEM” e gerar um código.


Veja também:


Novas inclusões no benefício

O primeiro texto aprovado do auxílio emergencial não previa o pagamento do mesmo para mães adolescentes com idade inferior à 18 anos. Agora, com a alteração sofrida, essas mães podem solicitar o benefício.

Os pais solteiros até então somente tinham direito a receber R$ 600,00. Com a alteração no texto, eles passam a receber cota dupla, ou seja, R$ 1.200,00.

Esse valor já era disponibilizado para mães solteiras. No entanto, tanto para mães adolescentes quanto para pais solteiros as alterações ainda dependem da sanção do presidente Jair Bolsonaro para começar a valer.

Portanto, se você ainda não fez o seu cadastro para receber o auxílio emergencial, saiba que ainda dá tempo.

E para quem está esperando o recebimento da segunda parcela, a Caixa informou que o calendário de pagamento estará disponível à partir da semana que vem.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe essa notícia com seus amigos nas redes sociais.