Os Bancos digitais serão maiores que os bancos tradicionais?

- Publicidade -

Que os bancos digitais estão crescendo rapidamente, ninguém pode negar. Mas, eles serão capazes de superar os bancos tradicionais?

Essa é uma questão intrigante. Afinal, há pouco mais de cinco anos, sequer ouvíamos falar sobre bancos digitais.

Só para ilustrar, em 2015, somente 2% de todos os downloads de aplicativos de instituições financeiras eram de bancos digitais.

- Publicidade -

Sabe para quanto esse percentual subiu? Para 52% em 2020. Ou seja, eles já superaram os bancos tradicionais em downloads.

Os dados são de um relatório elaborado pelo banco suíço UBS e mostram que o crescimento dos bancos digitais está a todo vapor.

Mas, afinal, os bancos digitais vão superar os bancos tradicionais?

Sejamos objetivos, em pouco tempo os bancos digitais irão superar os bancos tradicionais. Aliás, as agências bancárias estão com seus dias contados.

Só para exemplificar, o Banco Itaú e o Bradesco praticamente não tiveram crescimento no número de contas neste ano de 2020. O Santander cresceu somente 2%.

Por outro lado, o Banco Inter que virou o ano com 5 milhões de clientes já atingiu a marca de 7 milhões de correntistas. Um crescimento de mais de 40%

O C6 Bank, por exemplo, praticamente dobrou o número de clientes e já ultrapassou a marca dos dois milhões.

- Publicidade -

E o Nubank, que está lá na ponta, também se destacou. O Banco atingiu a marca de 30 milhões de clientes recentemente.

Portanto, não estamos falando de algo futurista. Mas sim de uma realidade cada vez mais presente em nossas vidas.


Veja também:

Qual o papel social da educação financeira? Confira nossa opinião

Os bancos digitais na Black Friday, nasce uma nova Era!

A Black Friday desse ano será melhor que ano passado?

- Publicidade -


Por que os bancos digitais estão crescendo tanto?

Conforme vimos, os bancos digitais estão nadando de braçada. Mas qual é o segredo para tanto sucesso?

São vários os fatores. Mas, a rapidez, falta de burocracia e também redução de custos são certamente os que mais pesam.

Só para ilustrar, se você quiser depositar um cheque no Banco Inter, pode fazer isso sem sair de casa.

Basta que você tire uma foto da frente e do verso do documento e pronto. Ele será compensado no prazo de até três dias úteis.

Além disso, em qualquer banco digital você pode fazer depósitos via boleto bancário assim como emitir TEDs e DOCs sem nenhum custo.

E a grande maioria também não cobra nenhuma taxa de mensalidade. Esse é o caso do Banco Inter, Nubank, C6 Bank e tantos outros.

Então será o fim dos bancos tradicionais?

Diante do crescimento dos bancos digitais, muita gente se pergunta se esse pode ser o fim dos bancos tradicionais.

Na verdade, o que podemos dizer é que esse será um recomeço para os bancos tradicionais. Até porque, quem é rei nunca perde a majestade.

Dessa forma, o que veremos nos próximos anos é uma mudança no formato dos bancos tradicionais.

Em outras palavras, esses bancos vão se digitalizar ainda mais. E consequentemente também se tornarão bancos digitais.

Inclusive esse movimento já está começando. O Itaú criou recentemente o Iti, que funciona como uma espécie de banco digital.

O Bradesco adquiriu o Next, e o Santander lançou o Superdigital. Ou seja, todos esses bancos já estão antenados nessa tendência futura.

Para ter uma ideia, abrir uma conta no Super Digital do Santander é muito simples. E você pode escolher entre ter uma conta sem mensalidade ou com uma pequena mensalidade de R$ 9,90.

A diferença entre elas está na quantidade de serviços gratuitos que cada uma oferece. Portanto, dá para ver que os bancos tradicionais não vão ficar para trás.

E certamente vão acompanhar o crescimento que os bancos digitais estão apresentando.

Gostou deste artigo? Então compartilhe com seus amigos nas redes sociais.