Confira novo cronograma para pagamento do auxílio emergencial

Fique por dentro do novo cronograma de pagamentos do auxílio emergencial. O calendário também vale para quem fez a contestação do pedido. Entenda a seguir.



Anúncios



Publicidade

Pagamento do auxílio emergencial

cronograma para pagamento do auxílio emergencial

Um novo cronograma para pagamento do auxílio emergencial foi divulgado pelo governo na última quinta-feira (27).

Esse calendário é válido para quem realizou o cadastro nas agências dos correios entre os dias 08 de junho e 02 de julho. 

O calendário também vale para quem fez a contestação do pedido do auxílio emergencial entre os dias 03 de julho e o dia 16 de agosto e foi aprovado somente agora.

Além disso, esse novo cronograma também inclui quem recebeu a primeira parcela em meses anteriores mas teve o benefício negado após a reavaliação em agosto.



Publicidade

O dinheiro será depositado a princípio na poupança social digital que é criada pela Caixa e pode ser controlado pelo aplicativo Caixa Tem.



Anúncios

Nesse primeiro momento você pode usar o benefício para pagar contas e também fazer compras com o cartão de débito virtual. Em um segundo momento os recursos serão liberados para a realização de saques e também de transferências.

Como será o novo cronograma para pagamento do auxílio emergencial?

De acordo com a portaria que foi divulgada, quem fez a inscrição nas agências dos Correios entre os dias 08 de junho e 02 de julho vai receber, da seguinte forma:

Primeira parcela entre os dias 28 de agosto e 30 de setembro na poupança digital e liberação para saques entre os dias 19 de setembro a 27 de outubro.

Segunda e terceira parcelas entre os dias 09 de outubro a 13 de novembro, com saques liberados de 29 de outubro a 19 de novembro.

A quarta e quinta parcela serão pagas entre os dias 16 a 30 de novembro, com liberação para saques entre os dias 26 de novembro a 15 de dezembro.

Para quem fez fez a contestação entre os dias 03 de julho e 16 de agosto, o pagamento do auxílio emergencial seguirá o mesmo calendário de quem fez a inscrição nos correios.

Já para quem recebeu a primeira parcela em meses anteriores mas teve o pagamento suspenso em agosto, o ministério vai pagar todas as parcelas restantes entre os dias 28 de agosto a 30 de setembro.


Veja também:


Prorrogação do auxílio emergencial

Nos últimos dias um tema que também está sendo bastante debatido é a prorrogação do auxílio emergencial.

Até o momento o governo não chegou a se manifestar, mas ao que tudo indica o benefício deverá ser prorrogado até o mês de dezembro com um valor menor.

Paulo Guedes, ministro da economia chegou a defender a prorrogação do benefício com o valor de R$ 200 para evitar um colapso nas contas públicas.

Todavia, tanto o congresso quanto o próprio presidente da república chegaram a afirmar que esse valor é muito baixo. O presidente Jair Bolsonaro pediu para que o ministro da Economia considere encontrar um valor entre os R$ 200 e os atuais R$ 600.

Portanto, ao que tudo indica, a prorrogação do auxílio emergencial deverá ficar entre os valores de R$ 300 a R$ 400. Sequencialmente o governo pretende lançar o programa Renda Brasil que será a sua marca registrada.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe esta notícia com seus amigos nas redes sociais.