Ministério da Cidadania e Correios vão facilitar o acesso ao Auxílio Emergencial



Anúncios



Publicidade

Para facilitar o acesso ao auxílio emergencial, o Ministério da Cidadania está estudando uma parceria com os Correios.

O principal objetivo desta parceria é facilitar o acesso ao benefício, evitando tanto que haja aglomerações no recebimento da segunda e terceira parcela quanto que o auxílio chegue nas pessoas que não possuem acesso à tecnologia.

É importante lembrar que quem tem o direito e ainda não fez o cadastro, ele estará disponível somente até o dia 02 de julho. Por isso é importante não perder tempo para garantir o benefício.

A parceria entre Ministério da Cidadania e Correios

É bem possível que ainda nesta semana seja anunciada a parceria entre o Ministério da Cidadania e Correios para facilitar o recebimento do auxílio emergencial.



Publicidade

Além disso, também será possível realizar o cadastro por meio da Estatal. No entanto, para que isso aconteça ainda é preciso que os Correios ajustem algumas questões técnicas.



Anúncios

Aproximadamente 50 milhões de brasileiros já receberam a ajuda do governo, o que totalizou um valor de R$ 35,5 bilhões para os cofres públicos.

Contudo, esse valor deverá aumentar ainda mais visto que 17 milhões de CPFs estão em fase final de aprovação. Sendo assim, o valor desembolsado por parcela para o governo será de aproximadamente R$ 41,5 bilhões.

Até o momento a região do país que mais recebeu o auxílio foi o nordeste, representando 37% do total dos beneficiários. Na sequência vem a região sudeste com 34,9%, seguida pela região norte com 11%, sul com 9,9% e centro-oeste com 6,8%.


Veja também:


O Ministério da Cidadania está otimista com a parceria

De acordo com o ministro da Cidadania Onyx Lorenzoni, no final desta semana deverão ser finalizadas as avaliações de pagamentos da primeira parcela.

Segundo as projeções do ministro, o valor de beneficiários deverá chegar a 58 milhões de pessoas. Isso completará 98% da primeira fase com todos os que solicitaram o benefício no mês de abril.

Lorenzoni ainda acredita que essa cobertura deverá chegar a cerca de 100 milhões de brasileiros. Entretanto ele esclarece que muita gente ainda está enfrentando dificuldades em fazer o cadastro.

Antônio José Barreto, secretário-executivo do Ministério da Cidadania, disse que a parceria com os correios, além de colaborar para evitar aglomerações, também servirá para que o benefício chegue nas pessoas que realmente precisam.

De acordo com Barreto “A solução conveniada com os Correios, é para aqueles que não têm alguém que ajude a cadastrar, ou seja, os ultravulneráveis, é para que eles consigam acessar uma rede complementar à da Caixa, que está numa grande missão, e permitir que a pessoa possa se cadastrar e acessar igual a todos que pediram pelos meios digitais”.

Os Correios também se manifestaram sobre a novidade

Assim como o Ministério da Cidadania, os Correios emitiram uma nota oficial onde esclareceram que a parceria ainda está sendo firmada e que por hora não é possível realizar o cadastro nas agências.

Afinal, é preciso ainda realizar alguns ajustes em procedimentos e questões técnicas. Contudo, isso não deverá demorar para acontecer, sendo que ainda nesta semana poderemos ter novidades.

Gostou deste artigo? Deixe o seu comentário, sua sugestão e compartilhe essa notícia com seus amigos nas redes sociais.